Violino Brasil
Últimos assuntos
» Pestana de Osso
16/5/2017, 15:47 por Zanca

» STRADIVARIUS
2/5/2017, 21:54 por Jackson_Galvao

» Arco bom e barato... Existe?
2/5/2017, 19:53 por Jackson_Galvao

» Troca de cavalete
19/4/2017, 13:42 por Daniel Antunes

» Violino Christina v5 v9
18/4/2017, 01:16 por Danielle Epifanio

» Que Breu usar?
13/4/2017, 16:58 por £ëø Mø®£ix

» qual a diferença entre os breus?
13/4/2017, 16:43 por £ëø Mø®£ix

» Que violino comprar ?
13/4/2017, 16:13 por £ëø Mø®£ix

» Troca de kit do violino
12/4/2017, 15:47 por £ëø Mø®£ix

Quem está conectado
25 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 25 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 106 em 1/9/2012, 17:16

O que compensa mais?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O que compensa mais?

Mensagem  Sophia Santos Lima em 27/11/2013, 23:05

Na sua opinião oque compensa mais $$$$$? Entrar em uma boa orquestra, formar um quarteto para casamentos, freela em estudios ou dar aulas de violino?

Sophia Santos Lima

Mensagens : 3
Pontos : 5
Reputação : 1
Data de inscrição : 27/11/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O que compensa mais?

Mensagem  £ëø Mø®£ix em 28/11/2013, 13:45

Sophia Santos Lima escreveu:Na sua opinião oque compensa mais $$$$$? Entrar em uma boa orquestra, formar um quarteto para casamentos, freela em estudios ou dar aulas de violino?
Olá moça, tudo bem?
.
O que voce consegue um retorno financeiro é justamente ser um profissional versatil, ou seja, estar disposto a fazer um pouco de cada coisa.
.
O ideal é voce conseguir atraves de concurso entrar para uma orquestra de respeito, dentro dessa orquestra juntamente com os seus companheiros formar um grupo, não apenas um quarteto, mas uma subdivisão da orquestra, onde voce podera tocar em eventos com uma mini orquestra, um quarteto, quinteto, sexteto, trio, dueto, enfim, um grupo responsavel e comprometido com o mesmo objetivo que voce, assim podera tocar em casamentos, formaturas, aniversários, recitais, aniversários e muito mais.
.
E claro, entrar em um conservatório atraves do concurso ou escola de musica particular, escolas publicas ou particulares que tem projeto de musica na escola e aulas particulares.
.
Porem seja o que for fazer, é necessário voce estudar muito mesmo antes de começar a trabalhar profissionalmente, pois infelismente voce tera que ter um diploma superior para prestar concursos para lecionar, tera que ter graduação no seu instrumento ou licenciatura na música com habilitação no seu instrumento. Mas o diploma é mais uma questão burocratica e de limitação, não sendo fundamental em sua carreira, o mais importante de tudo é justamente voce ter uma técnica apuradissima para conseguir ser aprovada em uma orquestra de respeito e ter um salário digno e claro para conseguir lecionar em qualquer instancia voce tem que obrigatoriamente dominar muito bem o seu instrumento, não pense em se aventurar em nada, se não ao menos tocar muito bem o Mozart concerto 3 em Sol maior, pois para tudo que fizer, vai precisar dele e claro os 42 estudos do Kreutzer é fundamental. Isso é o minimo do minimo para quem quer lecionar em Conservátorio, escolas e entrar em uma orquestra de maior qualidade.
.
Quanto ao quarteto, isso não te impede de fazer um a qualquer momento, basta saber tocar pelo menos La menor do vivaldi muito bem tocado e já estar fazendo o 36 estudos do kayser, pode se aventurar a tocar em casamentos músicas populares e clássicas mais básicas de casamento e já ter o seus caches, mas lembre-se que é necessário muito ensaio, decorar todo o repertório, pois voce terá que tocar decorado o seu repertório e ter um baita introsamento com os seus companheiros de quarteto.
.
O Tempo para começar a ganhar uma boa grana vivendo de música tocando uma música de qualidade é 10 anos de estudos sérios. Pois se voce tocar de qualquer jeito, levar as coisas na brincadeira, voce acaba se queimando no meio, pois contratam uma vez, mas se não apresentar um produto de qualidade, voce não conseguira ter uma indicação, mas quando se faz um trabalho sério e de qualidade, voce nem precisa fazer propaganda, pois os seus próprios clientes fazem a propaganda boca a boca. Isso é fundamental para conseguir estabelecer o seu nome em sua região e ter que até dispensar muitos trabalhos por falta de tempo na agenda.
.
Eu penso o seguinte, música é arte e não comercio, não pense em estudar para ganhar dinheiro, se pensar assim você não terá sucesso e não será violinista, será na verdade comerciante. Mas pense em estudar para ser musicista, estudar porque gosta de música porque quer expressar a sua arte e terá o retorno financeiro mais acentuado do que planejou e satisfação e realização pessoal obtendo assim o pleno sucesso em sua carreira e em sua música.
.
Antes de mais nada é preciso pensar, planejar e executar tudo que voce tem em mente, mas lembre-se para estudar e tocar bem, voce não vai aprender isso em conservatório, escola de musica e muito menos em faculdade, voce começara a estudar de verdade quando você fizer aulas particulares com professores top de São Paulo e não se esqueça, o seu violino tem que estar devidamente regulado e ajustado e ter um equipamento de qualidade. Se tiver violino de fábrica, dependendo será necessário troca-lo por um bem feito de luthier, mas caso não tenha dinheiro disponivel hoje, o minimo é fazer uma regulagem básica e necessária a todos os violinos de fábrica, é necessário investir também em cordas de qualidade, breus de qualidade, espalheira e até pensar em um arco de estudante de pau Brasil no minimo R$ 600 reais e todos os anos é necessário levar o seu violino ao luthier para manutenção anual que todos os violinos tem que passar todos os anos.
.
Se precisar de meus serviços como luthier, estou a sua disposição. Envie um email para mim: violinistamorlix@bol.com.br
.
Um beijão.
.
Deus te abençoe.


"Não por força nem por  poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor   dos Exércitos" (Zc 4:6). 
avatar
£ëø Mø®£ix
Admin

Mensagens : 3290
Pontos : 3778
Reputação : 171
Data de inscrição : 17/02/2010
Idade : 35

http://violinobrasil.forumfacil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O que compensa mais?

Mensagem  Sophia Santos Lima em 29/11/2013, 22:21

Sophia Santos Lima escreveu:
Sophia Santos Lima escreveu:Na sua opinião oque compensa mais $$$$$? Entrar em uma boa orquestra, formar um quarteto para casamentos, freela em estudios ou dar aulas de violino?
Tudo ótimo senhor, primeiramente grata por sua atenção em responder o tópico elaborado por mim e adianto que achei muito instrutiva a sua resposta. Eu estudo violino há 16 anos, desde os meus 7 anos de idade pratico essa arte peculiar que é o violino; tive excelentes mestres e já não tenho dificuldades com mozart, aliás prefiro Wieniawski ou Pugnani Kreisler enfim, o motivo da pergunta foi mais para uma melhor compreensão do leitor a respeito das inumeras possibilidades que o violino proporciona.

- Nada na vida devemos fazer visando em essência o lucro (dinheiro), nisso eu concordo, porém para alguém aprender a tocar de uma forma decênte deve-se no mínimo estudar de 1 a 2 horas por dia isso digo para se tocar de uma forma decênte, não estou falando ainda para ser um profissional bem sucedido. Pois bem, se uma criança começa com 7 anos igual eu comecei a estudar, automaticamente chegará uma hora em que 2 horas por dia não serão mais suficientes, tornando-se necessárias mais do que 4 ou 5 horas por dia em torno dos 12 anos de idade, o grau de exigência só tende a aumentar e se o senhor toca violino sabe disso, tanto que já cheguei a estudar mais de 8 horas por dia. Resumindo, um adolescente que estuda em uma escola de ensino fundamental ou médio não tem tempo hábil para essa carga de estudos, a vida da pessoa passa a ser violino do amanhecer ao anoitecer (experiência própria), e é óbvio que alguém que estude nesse nível espere no mínimo se recompensado com um digníssimo salário, o que infelizmente no nosso país não acontece pois o salário de um musico de uma orquestra sinfônica qualquer é muito menor do que o nível de exigência da orquestra. Acho que deve-se sim estudar pensansando em retorno financeiro desde que a pessoa esteja disposta a dedicar-se ao nível que o retorno exige.

- Toco hoje um eagle vk544 feito em fábrica por opção própria, mas já tive oportunidades de tocar desde Del gesus, Amatis e Stradivarius, concordo 100% que um violino bom, cordas boas e uma boa manutenção fazem grande diferenças principalmente quando se é exigidas peças em que 5 6 e 7 posições são cruciais para a execução.

- Não concordo com o seu comentário: "mas lembre-se para estudar e tocar bem, voce não vai aprender isso em conservatório, escola de musica e muito menos em faculdade, voce começara a estudar de verdade quando você fizer aulas particulares com professores top de São Paulo". Acredito que em um bom conservatório existam mestres com capacidade para ensinar técnicas e dividir experiências o suficiente para te deixar muito próximo de uma orquestra sinfonica, claro que aliando os estudos do conservatório ao reforço de um professor particular ou vice-versa chega-se a um resultado muito mais completo, porém um bom conservatório por si só já possui competencia para ensinar com qualidade (digo isso porque eu vim de conservatório e tive grandes mestres lá).

Bom, eu sou uma pessoa que opta por expor uma opinião e peço perdão se fui em contra partida a algumas de suas respostas, humildemente  ressalto que ainda estou começando os meus estudos apesar dos 16 anos em que venho me dedicando, não dominei o arco por completo e creio que é realmente o que dizem: "o violino é um intrumento e o arco é outro diferente", a dificuldade em se dominar peso, velocidade e pressão em diversos momentos de uma peça pra mim é algo que tratarei com muito carinho até o fim da minha vida. Agradeço a sua resposta e muito em breve se necessários os seus serviços como luthier entrarei em contato,
Obrigada.

Graça e Paz.

Sophia Santos Lima

Mensagens : 3
Pontos : 5
Reputação : 1
Data de inscrição : 27/11/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O que compensa mais?

Mensagem  £ëø Mø®£ix em 29/11/2013, 23:56

Sophia Santos Lima escreveu:
Tudo ótimo senhor, primeiramente grata por sua atenção em responder o tópico elaborado por mim e adianto que achei muito instrutiva a sua resposta. Eu estudo violino há 16 anos, desde os meus 7 anos de idade pratico essa arte peculiar que é o violino; tive excelentes mestres e já não tenho dificuldades com mozart, aliás prefiro Wieniawski ou Pugnani Kreisler enfim, o motivo da pergunta foi mais para uma melhor compreensão do leitor a respeito das inumeras possibilidades que o violino proporciona.

- Nada na vida devemos fazer visando em essência o lucro (dinheiro), nisso eu concordo, porém para alguém aprender a tocar de uma forma decênte deve-se no mínimo estudar de 1 a 2 horas por dia isso digo para se tocar de uma forma decênte, não estou falando ainda para ser um profissional bem sucedido. Pois bem, se uma criança começa com 7 anos igual eu comecei a estudar, automaticamente chegará uma hora em que 2 horas por dia não serão mais suficientes, tornando-se necessárias mais do que 4 ou 5 horas por dia em torno dos 12 anos de idade, o grau de exigência só tende a aumentar e se o senhor toca violino sabe disso, tanto que já cheguei a estudar mais de 8 horas por dia. Resumindo, um adolescente que estuda em uma escola de ensino fundamental ou médio não tem tempo hábil para essa carga de estudos, a vida da pessoa passa a ser violino do amanhecer ao anoitecer (experiência própria), e é óbvio que alguém que estude nesse nível espere no mínimo se recompensado com um digníssimo salário, o que infelizmente no nosso país não acontece pois o salário de um musico de uma orquestra sinfônica qualquer é muito menor do que o nível de exigência da orquestra. Acho que deve-se sim estudar pensansando em retorno financeiro desde que a pessoa esteja disposta a dedicar-se ao nível que o retorno exige.

- Toco hoje um eagle vk544 feito em fábrica por opção própria, mas já tive oportunidades de tocar desde Del gesus, Amatis e Stradivarius, concordo 100% que um violino bom, cordas boas e uma boa manutenção fazem grande diferenças principalmente quando se é exigidas peças em que 5 6 e 7 posições são cruciais para a execução.

- Não concordo com o seu comentário: "mas lembre-se para estudar e tocar bem, voce não vai aprender isso em conservatório, escola de musica e muito menos em faculdade, voce começara a estudar de verdade quando você fizer aulas particulares com professores top de São Paulo". Acredito que em um bom conservatório existam mestres com capacidade para ensinar técnicas e dividir experiências o suficiente para te deixar muito próximo de uma orquestra sinfonica, claro que aliando os estudos do conservatório ao reforço de um professor particular ou vice-versa chega-se a um resultado muito mais completo, porém um bom conservatório por si só já possui competencia para ensinar com qualidade (digo isso porque eu vim de conservatório e tive grandes mestres lá).

Bom, eu sou uma pessoa que opta por expor uma opinião e peço perdão se fui em contra partida a algumas de suas respostas, humildemente  ressalto que ainda estou começando os meus estudos apesar dos 16 anos em que venho me dedicando, não dominei o arco por completo e creio que é realmente o que dizem: "o violino é um intrumento e o arco é outro diferente", a dificuldade em se dominar peso, velocidade e pressão em diversos momentos de uma peça pra mim é algo que tratarei com muito carinho até o fim da minha vida. Agradeço a sua resposta e muito em breve se necessários os seus serviços como luthier entrarei em contato,
Obrigada.

Graça e Paz.
Bem pertinente sua pergunta e de grande valia. Eu gosto justamente de discussões onde verificamos justamente o contra-ponto do debate, pois afinal são opiniões parcialmente ou em sua totalidade contrariamente com bons argumentos e ponto de vista declarado, fiel aos principios e formação que nos fazem crescer e evoluir.
.
Afinal, é entendiante demais, eu diria improdutivo em qualquer esfera e ambito que todos concordassem com minhas opiniões, sendo basicamente usurpado meu direito de resposta e um debate acalorado, tirando o melhor de cada pensamento em argumentos de defesa, pois na adversidade de opiniões e elucidação de questões pouco exploradas é que vamos formando a opinião de cada membro desse fórum.
.
Novamente reafirmo que não existe verdade absoluta, mas sim uma verdade relativa e deixo a cargo de cada pessoa seu livre arbitrio para tirar e escolhe o que existe de melhor em cada resposta e assim agregar conhecimento, experiencia e claro uma iluminação, pois o objetivo do meu trabalho de orientação não é impor verdades e nem te-las como absolutismo no seu totalitarismo, mas sim que seja livre expressão do pensamento.
.
Para concluir esse discurso eu  vou citar uma frase; posso até não concordar com o que voce diz, mas vou defender o seu direito de dize-la até o fim.
.
Eu na verdade não tenho frescuras para responder a qualquer indagação que é feito no fórum, eu tento expor tudo de forma clara, objetiva e a realidade nua e crua.
.
Na verdade não tenho o rabo preso com ninguém, não puxo o saco de ninguém e tenho minha opinão bem fermentada e não preciso fazer média com ninguém. Portanto minhas respostas buscam sempre tocar lado racional da pessoa.
.
Olha, temos que avaliar o seguinte; ao estudar no inicio o que é mais importante para evolução nos 4 primeiros anos é justamente a prática do violino em termos de experiencia, as chamadas horas de voo. O periodo que mais se deve praticar para melhorar os fundamentos de arco e outras coisas é justamente o inicio, onde a quantidade de horas de estudos são fundamentais e indispensaveis. Refiro isso na média normal de evolução dos brasileiros.
.
Quando se passa essa fase é necessário esquecer a quantidade e passar a ter a qualidade nas horas estudadas. Nesse estagio não se faz necessário estudar 8 horas por dia, mas sim o que não somente eu acho ideal, mas que o próprio Perlman diz 4 horas de estudos diários é o suficiente o que passar disso se torna aperfeiçoar o erro.
.
Está afirmação tão veemente se faz jus porque o nosso corpo tem um limite aceitavel na parte do esforço fisico, mental e psicologico, quando ultrapassamos esse limite a qualidade, compreensão e resistencia muscular são comprometidos e podendo chegar um resultado bem extremo que é uma lesão, depressão e perda do tempo.
.
Vejamos o inicio o aluno se torna euforico e tem grande entusiamo, pois passando o que eu chamo de periodo critico que são exatamente os 3 primeiros meses, onde muitos não tem noção do que é estudar música ou tem uma definição distorcida ou são sem noção mesmo, achando que é algo simples e que requer pouco ou nenhum esforço e que é pura diversão e hora que a realidade do que é estudar música e se conseguem sobreviver é justamente ai que começa o grande periodo de evolução onde tudo se torna tão evolutivo em tão pouco tempo, são grandes conquistas, o aluno tem a sensação de estar em uma estrada da vida musical pilotando um Formula 1 e tudo se torna flores, já o aluno de nivel intermediario, não tem a mesma facilidade, pois começam a dificultar bastante o repertório e obras de estudos e a qualidade passar a ser exigida com muito mais rigor e o aluno começa a perder o folego, pois parece que ele está começando a afundar o barco e sente perder o controle, pois tudo se torna bem mais qualificativo, ele se sente andando em um carro popular na estrada.
.
Quando o aluno vai para o chamado nivel avançado, a porca começa a torcer o rabo, ai o sujeito tem noção exata que é estudar a música, não é de repetir quatrocenta mil vezes a peça que ele vai tocar ela bem, ele já tem noção que é necessário estuda poucas horas, mas nas poucas horas que tem para estudar, ele já sabe trabalhar a peça por fundamentos, estudando objetivamente, focalizado exatamente em melhorar cada fundamento e não apenas ficar repetindo burramente a peça por horas a fio.
.
Então o cara estuda apenas 1 ou 2 horas bem estudadas e tocar melhor do que o cara que ficou estudando 8 horas apenas repetindo a peça que acaba aperfeiçoando o erro em vez de corrigir os problemas que surgem, pois estudar violino é justamente consertar os erros e não o que o professor bota na cabeça do aluno que é aprender. Isso é visão de quem não tem argumentos e capacidade para ensinar, pois o que aprendemos é justamente na técnica básica de iniciante, depois o que vamos fazer é aperfeiçar aquilo que aprendemos e corrigir os erros. Quem tem menos problemas, toca justamente melhor, isso não é quantidade de tempo de estudos e nem quantidade de anos, mas sim compreensão e absorvição do aluno na orientação do professor. É necessário ter horas de repouso de um dia para o outro para que o nosso cerebro possam absorver as novas informações e os musculos possam respirar, relaxar e recuperar para os novos movimentos do dia seguinte. Não adianta estudar 8 horas por dia de pratica de violino, pois o resultado não vai ser nada evolutivo.
.
O aluno sente que a evolução não é um carro de Fórmula 1 e nem carro de passeo, mas está de a pé andando na estrada.
.
Nesse estagio de estudos, voce começa a estudar não para evoluir e sim para manter toda a técnica adquirida e entende que não é mais quilometros de evolução, nem metros de evolução mas sim vai caminhando para centimetros de evolução, ou seja tem que estudar muito para conseguir evoluir, pois o grau de dificuldade aumenta, porém não devemos esquecer que não é uma questão de grau de dificuldade, pois assim como a dificuldade aumenta, mas a técnica e facilidade do aluno também aumentaram. É como Formula 1, onde voce ve o Vettel aumentar 3 decimos por volta mas o segundo colocado Alonso também tira 3 decimos por volta, no fim das contas fica elas por elas...
.
A questão fica em torno mais de ser manter a técnica que já tem para depois pensar em evoluir e terá que suar muito para conseguir evoluir em vez de involuir, então o estudo tem que ser disciplinado e regido pela qualidade e não pode quantidade.
.
O grande problema da humanidade é ganancia pelo dinheiro, tudo roda em torno do dinheiro, vidas são destruidas por causa do dinheiro. O probema em si não é o dinheiro, mas sim as pessoas que tem visão distorcida de ética, profissionalismo e amor ao que faz é exatamente isso que a midia nos ensina, isso que o mundo nos ensina, isso que botam em nossa cabeça, para sermos comerciantes da música em vez de fazer arte com a música e ter o retorno financeiro.
.
O que eu falo é existem músicos e existem comerciantes da arte. O que diferencia os dois é apenas a visão, pois tanto um como o outro estudam e muito, dedicam muito, esforçam muito, mas a visão do mundo, da vida podem fazer a diferença, um ser torna artista, pois faz da combinação harmonica dos sons, uma forma de expressividade da alma e o que torna a música do sujeito a mais bela do mundo, o outro apenas toca notas ao vento, se importa apenas com o tanto que vai receber como cache.
.
O individuo que é um artista, ele sabe que deve estudar para ter uma música de qualidade e sabe o que fruto de sua música é qualidade, expressividade, satisfação e reconhecimento e o parte financeira é apenas consequencia do trabalho bem realizado. Porem sabe que o tudo deve ocorre no tempo de cada coisa e tudo naturalmente.
.
É mais ou menos o sujeito que esta desesperado porque está atrasado para o trabalho, não espera o sinal ficar verde para o pedestre e atravessa a rua na frente dos carros e muitas vezes acaba atropelado e no fim das contas nem vai ao trabalho. Agora o cara que é o artista, ele espera o sinal ficar verde para atravessar, pois sabe que o que mais vale não é  tempo e sim a sua vida, a arte de viver.
.
É necessario respirar, fazer as coisas por amor, satisfação, realização e o ganho financeiro será um retorno de todo o trabalho duro que ele faz, quem faz o trabalho bem feito e com amor, sabe que o seu trabalho terá o retorno.
.
Se a pessoa pensa em retorno financeiro, pensa em apenas ganhar dinheiro, deve seguir outra profissão.
.
O que vemos hoje em dia não é mais profissionalismo e sim todos visando apenas o retorno financeira, por isso temos medica no sul do país, decidindo quem vai viver e quem vai morrer, por isso vemos politicos recebendo mensalão, por isso vemos Policia que é milícia.
.
Se uma pessoa chegar ruim em um hospital particular e não tiver convenio e dinheiro, os médicos deixam a pessoa morrer, pois visam apenas o lado financeiro e esquecem do juramente feito que é de colocar a vida acima de tudo e jamais negariam atendimento a quem precisa.
.
Então precisamos é rever os nossos conceitos e principios, deixa a utopia de manifestações interesseiras para realmente deixamos as palavras e fazermos ações, pois de nada adianta gritar contra a PEC 37 e não sabe o que ela significa.
.
O mundo da música está essa porcaria que vivemos hoje com Michel Telo, Luan Santana, É o Tchan por causa desse retorno financeiro, e claro não vai surgir novos Bach, Mozart, Beethovens.
.
Não sei qual a sua visão de música, mas o que vemos no mundo é uma precariedade no ensino musical muito grande, estamos defasados anos luzes em relação aos europeus e americanos, o que vemos na maioria dos conservatorios, faculdades e escolas de música é que eles não tem interesse que o aluno aprenda, mas sim o interesse maior é em ganhar dinheiro, se aprendeu, sorte, se não aprendeu, eles não estão nem ai.
.
Quando eu falo que para se aprender decentemente temos que fazer aulas particulares com o professor top é com conhecimento de causa, vejo que muitos alunos de professores top, tocam com extrema qualidade, pois o interesse de professores top no ensino é total, pois prezam a qualidade acima de tudo e não retorno financeiro, pois sabem que quando mais alunos eles tiverem com técnica apurada, maior será a quantidade de alunos e principalmente de qualidade que vão procurar eles e pagaram bem pelos serviços prestados.
.
Então tudo é uma questão de visão e ponto de vista.
.
Não me sinto ofendido em momento algum, gosto de debater e respeito opinão de todos.
.
Um beijão.
.
Deus te abençoe.


"Não por força nem por  poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor   dos Exércitos" (Zc 4:6). 
avatar
£ëø Mø®£ix
Admin

Mensagens : 3290
Pontos : 3778
Reputação : 171
Data de inscrição : 17/02/2010
Idade : 35

http://violinobrasil.forumfacil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O que compensa mais?

Mensagem  Sophia Santos Lima em 1/12/2013, 12:34

Sophia Santos Lima escreveu:
£ëø Mø®£ix escreveu:
Bem pertinente sua pergunta e de grande valia. Eu gosto justamente de discussões onde verificamos justamente o contra-ponto do debate, pois afinal são opiniões parcialmente ou em sua totalidade contrariamente com bons argumentos e ponto de vista declarado, fiel aos principios e formação que nos fazem crescer e evoluir.
.
Afinal, é entendiante demais, eu diria improdutivo em qualquer esfera e ambito que todos concordassem com minhas opiniões, sendo basicamente usurpado meu direito de resposta e um debate acalorado, tirando o melhor de cada pensamento em argumentos de defesa, pois na adversidade de opiniões e elucidação de questões pouco exploradas é que vamos formando a opinião de cada membro desse fórum.
.
Novamente reafirmo que não existe verdade absoluta, mas sim uma verdade relativa e deixo a cargo de cada pessoa seu livre arbitrio para tirar e escolhe o que existe de melhor em cada resposta e assim agregar conhecimento, experiencia e claro uma iluminação, pois o objetivo do meu trabalho de orientação não é impor verdades e nem te-las como absolutismo no seu totalitarismo, mas sim que seja livre expressão do pensamento.
.
Para concluir esse discurso eu vou citar uma frase; posso até não concordar com o que voce diz, mas vou defender o seu direito de dize-la até o fim.
.
Eu na verdade não tenho frescuras para responder a qualquer indagação que é feito no fórum, eu tento expor tudo de forma clara, objetiva e a realidade nua e crua.
.
Na verdade não tenho o rabo preso com ninguém, não puxo o saco de ninguém e tenho minha opinão bem fermentada e não preciso fazer média com ninguém. Portanto minhas respostas buscam sempre tocar lado racional da pessoa.
.
Olha, temos que avaliar o seguinte; ao estudar no inicio o que é mais importante para evolução nos 4 primeiros anos é justamente a prática do violino em termos de experiencia, as chamadas horas de voo. O periodo que mais se deve praticar para melhorar os fundamentos de arco e outras coisas é justamente o inicio, onde a quantidade de horas de estudos são fundamentais e indispensaveis. Refiro isso na média normal de evolução dos brasileiros.
.
Quando se passa essa fase é necessário esquecer a quantidade e passar a ter a qualidade nas horas estudadas. Nesse estagio não se faz necessário estudar 8 horas por dia, mas sim o que não somente eu acho ideal, mas que o próprio Perlman diz 4 horas de estudos diários é o suficiente o que passar disso se torna aperfeiçoar o erro.
.
Está afirmação tão veemente se faz jus porque o nosso corpo tem um limite aceitavel na parte do esforço fisico, mental e psicologico, quando ultrapassamos esse limite a qualidade, compreensão e resistencia muscular são comprometidos e podendo chegar um resultado bem extremo que é uma lesão, depressão e perda do tempo.
.
Vejamos o inicio o aluno se torna euforico e tem grande entusiamo, pois passando o que eu chamo de periodo critico que são exatamente os 3 primeiros meses, onde muitos não tem noção do que é estudar música ou tem uma definição distorcida ou são sem noção mesmo, achando que é algo simples e que requer pouco ou nenhum esforço e que é pura diversão e hora que a realidade do que é estudar música e se conseguem sobreviver é justamente ai que começa o grande periodo de evolução onde tudo se torna tão evolutivo em tão pouco tempo, são grandes conquistas, o aluno tem a sensação de estar em uma estrada da vida musical pilotando um Formula 1 e tudo se torna flores, já o aluno de nivel intermediario, não tem a mesma facilidade, pois começam a dificultar bastante o repertório e obras de estudos e a qualidade passar a ser exigida com muito mais rigor e o aluno começa a perder o folego, pois parece que ele está começando a afundar o barco e sente perder o controle, pois tudo se torna bem mais qualificativo, ele se sente andando em um carro popular na estrada.
.
Quando o aluno vai para o chamado nivel avançado, a porca começa a torcer o rabo, ai o sujeito tem noção exata que é estudar a música, não é de repetir quatrocenta mil vezes a peça que ele vai tocar ela bem, ele já tem noção que é necessário estuda poucas horas, mas nas poucas horas que tem para estudar, ele já sabe trabalhar a peça por fundamentos, estudando objetivamente, focalizado exatamente em melhorar cada fundamento e não apenas ficar repetindo burramente a peça por horas a fio.
.
Então o cara estuda apenas 1 ou 2 horas bem estudadas e tocar melhor do que o cara que ficou estudando 8 horas apenas repetindo a peça que acaba aperfeiçoando o erro em vez de corrigir os problemas que surgem, pois estudar violino é justamente consertar os erros e não o que o professor bota na cabeça do aluno que é aprender. Isso é visão de quem não tem argumentos e capacidade para ensinar, pois o que aprendemos é justamente na técnica básica de iniciante, depois o que vamos fazer é aperfeiçar aquilo que aprendemos e corrigir os erros. Quem tem menos problemas, toca justamente melhor, isso não é quantidade de tempo de estudos e nem quantidade de anos, mas sim compreensão e absorvição do aluno na orientação do professor. É necessário ter horas de repouso de um dia para o outro para que o nosso cerebro possam absorver as novas informações e os musculos possam respirar, relaxar e recuperar para os novos movimentos do dia seguinte. Não adianta estudar 8 horas por dia de pratica de violino, pois o resultado não vai ser nada evolutivo.
.
O aluno sente que a evolução não é um carro de Fórmula 1 e nem carro de passeo, mas está de a pé andando na estrada.
.
Nesse estagio de estudos, voce começa a estudar não para evoluir e sim para manter toda a técnica adquirida e entende que não é mais quilometros de evolução, nem metros de evolução mas sim vai caminhando para centimetros de evolução, ou seja tem que estudar muito para conseguir evoluir, pois o grau de dificuldade aumenta, porém não devemos esquecer que não é uma questão de grau de dificuldade, pois assim como a dificuldade aumenta, mas a técnica e facilidade do aluno também aumentaram. É como Formula 1, onde voce ve o Vettel aumentar 3 decimos por volta mas o segundo colocado Alonso também tira 3 decimos por volta, no fim das contas fica elas por elas...
.
A questão fica em torno mais de ser manter a técnica que já tem para depois pensar em evoluir e terá que suar muito para conseguir evoluir em vez de involuir, então o estudo tem que ser disciplinado e regido pela qualidade e não pode quantidade.
.
O grande problema da humanidade é ganancia pelo dinheiro, tudo roda em torno do dinheiro, vidas são destruidas por causa do dinheiro. O probema em si não é o dinheiro, mas sim as pessoas que tem visão distorcida de ética, profissionalismo e amor ao que faz é exatamente isso que a midia nos ensina, isso que o mundo nos ensina, isso que botam em nossa cabeça, para sermos comerciantes da música em vez de fazer arte com a música e ter o retorno financeiro.
.
O que eu falo é existem músicos e existem comerciantes da arte. O que diferencia os dois é apenas a visão, pois tanto um como o outro estudam e muito, dedicam muito, esforçam muito, mas a visão do mundo, da vida podem fazer a diferença, um ser torna artista, pois faz da combinação harmonica dos sons, uma forma de expressividade da alma e o que torna a música do sujeito a mais bela do mundo, o outro apenas toca notas ao vento, se importa apenas com o tanto que vai receber como cache.
.
O individuo que é um artista, ele sabe que deve estudar para ter uma música de qualidade e sabe o que fruto de sua música é qualidade, expressividade, satisfação e reconhecimento e o parte financeira é apenas consequencia do trabalho bem realizado. Porem sabe que o tudo deve ocorre no tempo de cada coisa e tudo naturalmente.
.
É mais ou menos o sujeito que esta desesperado porque está atrasado para o trabalho, não espera o sinal ficar verde para o pedestre e atravessa a rua na frente dos carros e muitas vezes acaba atropelado e no fim das contas nem vai ao trabalho. Agora o cara que é o artista, ele espera o sinal ficar verde para atravessar, pois sabe que o que mais vale não é tempo e sim a sua vida, a arte de viver.
.
É necessario respirar, fazer as coisas por amor, satisfação, realização e o ganho financeiro será um retorno de todo o trabalho duro que ele faz, quem faz o trabalho bem feito e com amor, sabe que o seu trabalho terá o retorno.
.
Se a pessoa pensa em retorno financeiro, pensa em apenas ganhar dinheiro, deve seguir outra profissão.
.
O que vemos hoje em dia não é mais profissionalismo e sim todos visando apenas o retorno financeira, por isso temos medica no sul do país, decidindo quem vai viver e quem vai morrer, por isso vemos politicos recebendo mensalão, por isso vemos Policia que é milícia.
.
Se uma pessoa chegar ruim em um hospital particular e não tiver convenio e dinheiro, os médicos deixam a pessoa morrer, pois visam apenas o lado financeiro e esquecem do juramente feito que é de colocar a vida acima de tudo e jamais negariam atendimento a quem precisa.
.
Então precisamos é rever os nossos conceitos e principios, deixa a utopia de manifestações interesseiras para realmente deixamos as palavras e fazermos ações, pois de nada adianta gritar contra a PEC 37 e não sabe o que ela significa.
.
O mundo da música está essa porcaria que vivemos hoje com Michel Telo, Luan Santana, É o Tchan por causa desse retorno financeiro, e claro não vai surgir novos Bach, Mozart, Beethovens.
.
Não sei qual a sua visão de música, mas o que vemos no mundo é uma precariedade no ensino musical muito grande, estamos defasados anos luzes em relação aos europeus e americanos, o que vemos na maioria dos conservatorios, faculdades e escolas de música é que eles não tem interesse que o aluno aprenda, mas sim o interesse maior é em ganhar dinheiro, se aprendeu, sorte, se não aprendeu, eles não estão nem ai.
.
Quando eu falo que para se aprender decentemente temos que fazer aulas particulares com o professor top é com conhecimento de causa, vejo que muitos alunos de professores top, tocam com extrema qualidade, pois o interesse de professores top no ensino é total, pois prezam a qualidade acima de tudo e não retorno financeiro, pois sabem que quando mais alunos eles tiverem com técnica apurada, maior será a quantidade de alunos e principalmente de qualidade que vão procurar eles e pagaram bem pelos serviços prestados.
.
Então tudo é uma questão de visão e ponto de vista.
.
Não me sinto ofendido em momento algum, gosto de debater e respeito opinão de todos.
.
Um beijão.
.
Deus te abençoe.
Admito que sua exposição acerca do tema para mim foi um divisor de águas, primeiramente pelo respeito com o qual o sr. elucidou meus questionamentos e também pelo fato de que raramente encontro pessoas que se expressam de tal forma a ponto de me fazer refletir e me comover, isso apenas lendo uma simples resposta de um fórum. Só tenho a agradecer pois aprendi coisas não somente sobre violino, mas reavaliei oque é ser uma artista e não simplesmente alguém que ganha bem ou não.

Espero abrir novas discussões desse cunho filosófico e musical em outros momentos para poder aprender mais um pouco com o sr.

Outro Beijão.

Amém, a você também!!

Sophia Santos Lima

Mensagens : 3
Pontos : 5
Reputação : 1
Data de inscrição : 27/11/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O que compensa mais?

Mensagem  £ëø Mø®£ix em 4/12/2013, 10:26

Sophia Santos Lima escreveu:Admito que sua exposição acerca do tema para mim foi um divisor de águas, primeiramente pelo respeito com o qual o sr. elucidou meus questionamentos e também pelo fato de que raramente encontro pessoas que se expressam de tal forma a ponto de me fazer refletir e me comover, isso apenas lendo uma simples resposta de um fórum. Só tenho a agradecer pois aprendi coisas não somente sobre violino, mas reavaliei oque é ser uma artista e não simplesmente alguém que ganha bem ou não.
Espero abrir novas discussões desse cunho filosófico e musical em outros momentos para poder aprender mais um pouco com o sr.

Outro Beijão.

Amém, a você também!!
Estamos aqui para aprendermos minha querida.
.
O importante é aprendemos dia a dia. Deixo uma frase; nunca um professor pode achar que sabe tudo, temos sempre a aprender e nunca um aluno pode achar que não sabe nada, tem sempre algo a ensinar.
.
Vamos abordar todos os assuntos que achar conviniente e aprender um com o outro, de forma que possamos enriquecer os nossos conhecimentos e trocar experiencia em cada postagem.
.
Obrigado pela pergunta e resposta é extremamente saudavel e construtivo esse tipo de pergunta e resposta para assim ampliamos o campo de debate em torno da música e claro, esclarecer a todos que tem sede de conhecimento nesse fórum com assuntos que poucas pessoas tem coragem de debater.
.
Foi um prazer espero conversar com voce em outras oportunidades em perguntas filosoficas sobre o mundo da música.
.
Um beijão.
.
Deus te abençoe.


"Não por força nem por  poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor   dos Exércitos" (Zc 4:6). 
avatar
£ëø Mø®£ix
Admin

Mensagens : 3290
Pontos : 3778
Reputação : 171
Data de inscrição : 17/02/2010
Idade : 35

http://violinobrasil.forumfacil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O que compensa mais?

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum