Violino Brasil
Últimos assuntos
Quem está conectado
10 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 10 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 106 em 1/9/2012, 17:16

Mal de Parkinson na corda ré

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mal de Parkinson na corda ré

Mensagem  Harrison Aguiar em 11/11/2013, 16:16

Olá pessoal, tem acontecido algo q eu não descobri a raiz do problema nos meus estudos e isso vem me deixando doido!

 Estou iniciando e não tenho professor, quando acabo de abrir o violino pra treinar, independentemente do que eu vá estudar eu afino o violino e toco com o arco todo dez semibreves a 60 bpm em cada corda pra deixar a pronação e supinação, paralelismo e etc... para começar os estudos com uma certa fluência no arco já q eu estou na parte de afinação com os dedos (dedilhado).

 A corda sol toco muito bem, mas tem um porém, quando vou tocar na corda "ré" subindo o arco, chegando na região do talão parece q dá um "mal de parkinson"(o pulso fica tremendo) e o som fica todo tremido.

não consegui resolver isso desde o começo dos meus estudos.

Harrison Aguiar

Mensagens : 64
Pontos : 84
Reputação : 10
Data de inscrição : 03/07/2013
Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mal de Parkinson na corda ré

Mensagem  £ëø Mø®£ix em 11/11/2013, 20:49

Harrison Aguiar escreveu:Olá pessoal, tem acontecido algo q eu não descobri a raiz do problema nos meus estudos e isso vem me deixando doido!

 Estou iniciando e não tenho professor, quando acabo de abrir o violino pra treinar, independentemente do que eu vá estudar eu afino o violino e toco com o arco todo dez semibreves a 60 bpm em cada corda pra deixar a pronação e supinação, paralelismo e etc... para começar os estudos com uma certa fluência no arco já q eu estou na parte de afinação com os dedos (dedilhado).

 A corda sol toco muito bem, mas tem um porém, quando vou tocar na corda "ré" subindo o arco, chegando na região do talão parece q dá um "mal de parkinson"(o pulso fica tremendo) e o som fica todo tremido.

não consegui resolver isso desde o começo dos meus estudos.
Olá, meu caro amigo! Tudo bem meu nobre?
.
Acredito que tenha duas fontes que causa o seu mal de parkinson.
.
Primeiro é igual a um aspirante a comandante de avião! É preciso ter muitas horas e horas de vôo para que o mecanismo da mola do punho seja absorvido a cada movimento do seu treino e passe a ser automatico. Nisso entra o amadurecimento. Com um pouco de paciência e treinamento diario ou seja bastante disciplina você acaba por entender cada movimento. E conforme você avançar nos estudos e fizer muito staccato, martellato, tenuto, movimentos de flexibilidade do punho, dinâmicas e principalmente muita corda solta e o seu movimento de pronação e supinação estiver automatico e o ponto de contato resolvido você obterá um sucesso na qualidade e empunhamento do seu arco.
.
Antes de pensar em dentilhado, pense em muita corda solta. Não é apenas uma questão de semibreve. O grande mal de todos os músicos seja qual for o instrumento, cordas ou sopro é justamente as notas longas. É de suma importância o cara saber tocar muito bem notas longas. É importante para qualidade do som, compreensão dos movimentos, contagem, enfim é como o cara que faz meditação. Fica em outro mundo! É mais ou menos isso que acontece com as notas longas para o violinista, é necessário ficar em uma dimensão onde você tem compreensão do seu corpo, do seu equipamento, onde você possa absorver e derreter e se fundir ao instrumento. É como se ele fosse mais um membro seu, como um braço ou uma perna. Movimentos bem automaticos e super simetricos.
.
O importante é você estudar notas semibreves, breves, longas e se conseguir a proeza: máxima.
.
Antes de pensa em dentilhado, pense em muita corda solta todos os dias.
.
Segundo ponto: eu creio que o seu empunhamento de arco talvez esteja sendo pouco funcional. É necessário estar com o dedo mindinho muito dobrado, quanto mais conseguir melhor. O polegar é fundamental estar dobrado também. Já o indicador deve estar posicionado na segunda falange, o medio deve ficar encima do anel e o anular no abalone. Os dedos não pode estar grudados e nem também apenas. Devem ser independentes. Soltos o suficientes para que no movimento de pronação e supinação não fique preso e nem relaxado.
.
E também é necessário observar a posição do seu braço direito em relação a posição das cordas e o arco?! Cada escola prega uma coisa em relação a postura do braço, mas a verdade é que precisa observar qual técnica seja funcional com você?
.
Tudo isso influência na aderência, qualidade do som, distorção da nota, afinação, entonação.
.
Outra coisa a ser observada: você levou o seu violino no luthier? Pois a corda que sofre um pouco mais em resposta é justamente a corda Ré, pois ela é mais alta das cordas e tensão dela é a segunda mais baixa. Tudo isso pode influência caso o seu violino não esteja devidamente regulado.
.
Se você levou no luthier, então a questão mesmo deve ser falta de maturidade do tempo de estudo e claro uma postura errada quando ao empunhamento do arco e posição do braço direito.
.
Não se esqueça que é necessário trabalha a flexibilidade e mola do punho para um som de maior qualidade e excelente aderência.
.
Um forte abraço.
.
Deus te abençoe.


"Não por força nem por  poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor   dos Exércitos" (Zc 4:6). 
avatar
£ëø Mø®£ix
Admin

Mensagens : 3316
Pontos : 3803
Reputação : 174
Data de inscrição : 17/02/2010
Idade : 36

http://violinobrasil.forumfacil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mal de Parkinson na corda ré

Mensagem  Harrison Aguiar em 12/11/2013, 09:53

olá vou muito bem! 
 vc está certo apesar da minha empunhadura no arco estar correta (venho sido exigente comigo nisso), o meu cotovelo levanta um pouco na hora de chegar no talão e para o arco não relar na corda sol o meu ultimos dedos se esticam. 

eu não tinha pensado neste fato da direção do meu braço direito. muito obrigado mesmo, cada postagem sua é um baita ensinamento.

Harrison Aguiar

Mensagens : 64
Pontos : 84
Reputação : 10
Data de inscrição : 03/07/2013
Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mal de Parkinson na corda ré

Mensagem  £ëø Mø®£ix em 12/11/2013, 13:30

Harrison Aguiar escreveu:olá vou muito bem! 
 vc está certo apesar da minha empunhadura no arco estar correta (venho sido exigente comigo nisso), o meu cotovelo levanta um pouco na hora de chegar no talão e para o arco não relar na corda sol o meu ultimos dedos se esticam. 

eu não tinha pensado neste fato da direção do meu braço direito. muito obrigado mesmo, cada postagem sua é um baita ensinamento.
Na verdade os dedos não podem esticar. Devemos é justamente evitar o esticamento dos dedos. Eles devem continuar o máximo dobrado possivel. Isso que faz ter aderência e tirar o peso do talão. Nem na ponta se deve esticar. É mais uma questão de flexibilidade do punho do que esticar os dedos. Na verdade a questão é tirar pressão do mindinho e jogar ela no indicador quando estiver na região da ponta.
.
Vai treinando qualquer dúvida estamos a sua disposição.


"Não por força nem por  poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor   dos Exércitos" (Zc 4:6). 
avatar
£ëø Mø®£ix
Admin

Mensagens : 3316
Pontos : 3803
Reputação : 174
Data de inscrição : 17/02/2010
Idade : 36

http://violinobrasil.forumfacil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mal de Parkinson na corda ré

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum