Violino Brasil
Quem está conectado
19 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 19 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 106 em 1/9/2012, 17:16

Arcos de fibra de carbono e espaleira...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Arcos de fibra de carbono e espaleira...

Mensagem  EduardoESR em 14/4/2013, 21:53

O arco de fibra de carbono, tem algo específico que pode ser sinal de boa qualidade? Ter a fibra entrelaçada com fios de prata ou ouro, com apoio de couro ou talão de chifre, fazem diferença ou o motivo principal desses detalhes é a estética?

Quanto a espaleira, existe alguém que faz sob medida? Pratico musculação a uns anos então tenho o trapézio bem desenvolvido. Sem espaleira o violino fica muito instável no corpo o que dificulta para fazer um vibrato por exemplo, com espaleira o violino fica muito alto e a cabeça fica em uma posição desconfortável. Já testei vários modelos e sempre o mesmo problema.

EduardoESR

Mensagens : 3
Pontos : 5
Reputação : 0
Data de inscrição : 14/04/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arcos de fibra de carbono e espaleira...

Mensagem  £ëø Mø®£ix em 15/4/2013, 10:48

EduardoESR escreveu:O arco de fibra de carbono, tem algo específico que pode ser sinal de boa qualidade? Ter a fibra entrelaçada com fios de prata ou ouro, com apoio de couro ou talão de chifre, fazem diferença ou o motivo principal desses detalhes é a estética?

Quanto a espaleira, existe alguém que faz sob medida? Pratico musculação a uns anos então tenho o trapézio bem desenvolvido. Sem espaleira o violino fica muito instável no corpo o que dificulta para fazer um vibrato por exemplo, com espaleira o violino fica muito alto e a cabeça fica em uma posição desconfortável. Já testei vários modelos e sempre o mesmo problema.

Olá, meu nobre amigo Eduardo, tudo bem?
.
O arco de fibra de carbono bom é a partir de R$ 2000 reais que são feitos com material de primeirissima qualidade.
.
Esses arcos de R$ 300 reais de fibra eles são arcos simples e comuns, não faz muita diferença pegar um de R$ 300 reais ou de R$ 1000 reais, fica mais por conta da estetica e os detalhes.
.
O problema de arco de fibra de carbono ele é muito mole, parece um mingau, véio. Ele é realmente muito preciso nos golpes de arcos, porém ele muda completamente o timbre do violino, soa um som bem fraco e mais metalico.
.
Eu usei arco de carbono por um periodo, não deu certo com meu estilo de tocar, o som ficou sujo porque era obrigado a forçar mais o arco para ter som no violino. Quer dizer mesmo ele sendo mais fácil para você executar alguns golpes como saltellato, staccato, spiccato, ele perde em detache, tenuto e legatto (Eu disse legatto não ligado são coisas diferentes) fica muito comprometido.
.
Você perde muito em entonação, porém vai ter em eficacia em golpes que precisam saltar.
.
Eu sou da opinião que nada substitui ainda o Pau Brasil. Veja bem no Mercado Livre, vende-se muitos arcos de Pau Brasil, mas são na verdade de madeira Ipê roxo. Arco de Pau Brasil custa mais de R$ 600 reais o mais inferior. Arco profissionais são R$ 2000 reais, arco de estudante é no minimo R$ 600 reais e os de R$ 1000 para cima para nivel intermediario.
.
O de Pau cobra é ainda mais caro, porém é menos eficiente que o Pau Brasil, foi largamente utilizado na época do barroco ou antes, posteriormente com a descoberta da madeira pernambuco para fazer arcos para violinos, ele praticamente não é muito utilizado.
.
Existem sim espalheiras feitas sob medida, porém é dificil achar alguém que faça, eles gostam de fazer um modelo padrão. É dificil achar um luthier que faça queixeira sob medida e espalheiras.
.
Uma dica: não adianta só mudar a espalheira, as vezes seu problema não é só uma questão da trocar de espalheira, mas sim também queixeira, pois dependendo do seu queixo, ela não pode ficar ao lado do estandarte (Modelo Francês que virou padrão), mas sim encima do estandarte, você teria que usar a queixeira central.
.
Duas coisas que são muito pessoal é justamente a espalheira e queixeira, pois elas estão ligadas intimamente a anatomia do corpo humano de cada pessoa. É claro que eles fabricam o padrão levantando em conta a maioria das pessoas (Que predomina), mas existem uma boa parcela que não vai se adptar naturalmente a não que comece a estudar com 5 anos de idade, ai seu corpo ainda estando em formação, vai se adpatar ao violino com um encaixe perfeito, já que começa velho (Acima de 20 anos), faltamente por já ter os musculos formados e já rigidos, vai sofrer com esse tipo de problema, principalmente quem faz musculação, pois musculação e violino não combinam, são inimigos declarados. Digo a musculação de ganho de massa corporal, não é aquela de resistencia, pois a de resistencia é altamente recomendavel o violinista fazer.
.
Tem algumas pessoas que tem o corpo adequado ao violino, outros tem sérios problemas de aptação mesmo com o uso da espalheira. A solução é indentificar os problemas que causam isso. Eu disse: "os problemas" no plural, pois é realmente um conjunto de fatores que causam essa resistencia do violino no seu corpo. Não é só espalheira, não é só queixeira, tem postura e claro um violino regulado.
.
Você já levou o seu violino ao luthier para regulagens básicas e necessárias? Pois uma pestana alta, cavalete alto, alma fora da posição, som desiquibrado e sem entonação, provoca o violinista a fazer esforço desnecessário, causando fissura nos dedos, tendenite, problemas de coluna e causa uma repulsa no violinista, onde ele estuda cada vez menos até tomar birra do violino e acaba desistindo do violino. A tensão é imensa e acaba por provocar dor. O violino é um instrumento para ser tocado naturalmente, então não pode fazer força para tocar o violino e nem sentir desconfortavel. Não é questão de talento e sim de conhecimento.
.
A pessoa que tem esses problemas acaba por fica com depressão e desmotivado e desisti. Então o importante é ter conhecimento, indentificar quais os problemas e buscar soluções. Não dê ouvido as pessoas que dizem que é assim mesmo que no futuro melhora, pois é maior mentira do 1 de Abril, não melhora, pelo contrario quando for fazer exercicios mais complexos onde exigi muito preparo e psicologia do aluno, você ter sérios problemas. Tem que resolver é agora, fez super bem em buscar ajuda e orientação. Isso é forma de solucionar o seu problema.
.
Quanto a espalheira eu acredito que você deva usar uma espalheira moldavel, assim você pode moldar ela conforme a anatomica do seu ombro, vai ser mais eficaz e barata do que fazer uma sob medida, pois a sob medida se caso não venha dar certo (Pois não é uma questão só de botar no peito, as vezes você tem que mexer na postura do angulo do violino, ai meu velho muda as medidas da espalheira, você vai ter jogado dinheiro fora).
.
No caso dessa moldavel, ela tem varios ajustes de altura e angulatura e uma garra nas costas para deixar o violino fixo, além de ser maleavel para moldar exatamente no seu ombro e peito.
.
Só uma pergunta você bota o violino no ombro ou no peito?! Pois existem escolas que ensinam a botar no ombro e dependendo do seu formato de ombro, vai dificultar a estabilidade do violino e some o vibrato, causa tensão e dor.
.
Muitos professores tops, principalmente solistas, ensinam colocar o violino no peito e inclinar mais o violino de forma que a corda mi fica mais baixa e a sol mais alta possivel, fazendo assim você é obrigado a botar o braço mais para fora (Sentido para longe do peito), isso causa relaxamento e claro clareza no dentilhado da corda sol (A mais dificil de ser tocada). Veja que o Perlman ele é um adpeto dessa postura.
.
Se precisar da espalheira moldavel e queixeira central, eu tenho para vender.
.
Entra em contato comigo: violinistamorlix@bol.com.br
.
Um forte abraço.
.
Deus te abençoe.


"Não por força nem por  poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor   dos Exércitos" (Zc 4:6). 
avatar
£ëø Mø®£ix
Admin

Mensagens : 3305
Pontos : 3789
Reputação : 171
Data de inscrição : 17/02/2010
Idade : 35

http://violinobrasil.forumfacil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arcos de fibra de carbono e espaleira...

Mensagem  EduardoESR em 19/4/2013, 02:20

Olá, meu nobre amigo Eduardo, tudo bem?
.
O arco de fibra de carbono bom é a partir de R$ 2000 reais que são feitos com material de primeirissima qualidade.
.
Esses
arcos de R$ 300 reais de fibra eles são arcos simples e comuns, não faz
muita diferença pegar um de R$ 300 reais ou de R$ 1000 reais, fica mais
por conta da estetica e os detalhes.
.
O problema de arco de
fibra de carbono ele é muito mole, parece um mingau, véio. Ele é
realmente muito preciso nos golpes de arcos, porém ele muda
completamente o timbre do violino, soa um som bem fraco e mais metalico.
.
Eu
usei arco de carbono por um periodo, não deu certo com meu estilo de
tocar, o som ficou sujo porque era obrigado a forçar mais o arco para
ter som no violino. Quer dizer mesmo ele sendo mais fácil para você
executar alguns golpes como saltellato, staccato, spiccato, ele perde em
detache, tenuto e legatto (Eu disse legatto não ligado são coisas
diferentes) fica muito comprometido.
.
Você perde muito em entonação, porém vai ter em eficacia em golpes que precisam saltar.
Mole em que sentido? Fiquei curioso agora... Se refere ao próprio arco mesmo? Se você apertar ele, vai ver que ele é mole?

Do jeito que sou iniciante, talvez um som mais fraco vai ser até positivo. Tenho muita dificuldade em controlar volume do som, me vejo praticamente incapaz de tocar um som baixo e doce.

Meu interesse mesmo em fibra de carbono, foi que ouvi que entre os arcos baratos, os de fibra geralmente são superiores aos de madeira. Em fórum gringo vejo comentarem muito isso.

Eu sou da opinião que nada substitui ainda o Pau
Brasil. Veja bem no Mercado Livre, vende-se muitos arcos de Pau Brasil,
mas são na verdade de madeira Ipê roxo. Arco de Pau Brasil custa mais de
R$ 600 reais o mais inferior. Arco profissionais são R$ 2000 reais,
arco de estudante é no minimo R$ 600 reais e os de R$ 1000 para cima
para nivel intermediario.
.
O de Pau cobra é ainda mais caro,
porém é menos eficiente que o Pau Brasil, foi largamente utilizado na
época do barroco ou antes, posteriormente com a descoberta da madeira
pernambuco para fazer arcos para violinos, ele praticamente não é muito
utilizado.
Eu acho que não vale a pena investir mais de 300 no arco agora.... Não acredito que eu seja bom o suficiente em violino pra justificar esse gasto. Tenho 2~3 horas de tempo livre por dia normalmente, fins de semana um pouco mais, mas meu normal é tocar só uns 2~3 dias por semana, normalmente cerca de 1 hora. Provavelmente vou ter mais tempo quando sair da faculdade e só então que eu ficaria mais confortável pra gastar mais no instrumento.


Já levei no luthier sim e foi ajustado, senti um pouco de diferença mas não sei se confio tanto nos ajustes do cara. Fico na dúvida se ele fez um trabalho porco ou se eu tava com expectativa irrealista, vi seu tópico e talvez mais tarde esse ano mando pra você pra dar uma olhada. Moro em cidade pequena e tenho que ficar viajando pra fora pra caçar loja e luthier.

Sempre botei o violino no ombro, vou testar no peito depois.

Já testou encordamento da mauro calixto? É bem superior ao encordamento que veio com meu Eagle VK 644, mas estou estranhando um pouco a diferença de timbre. Parece que Lá, Ré e Sol ficaram com um som mais grave e doce proporcionalmente e o Mi não, então acaba que quando estou tocando no Lá e vou para o Mi acontece uma diferença de som muito grande e quebra um pouco o ritmo da música... Não sei se me expressei bem ai mas não saberia falar melhor. Se entendeu o que quis dizer, acha que o problema está no violino ou no encordamento?

Quanto a comprar com você... só uma curiosidade, aceita violino como parte do pagamento? Talvez para mim iria valer mais a pena do que ir trocando peça por peça. Tem alguma recomendação de arco na faixa
dos 200~300? A espaleira e queixeira acho que tenho que testar antes de
comprar, mas quando o assunto é corda e arco já não confio tanto no meu
ouvido pra decidir o que é melhor.

EduardoESR

Mensagens : 3
Pontos : 5
Reputação : 0
Data de inscrição : 14/04/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arcos de fibra de carbono e espaleira...

Mensagem  £ëø Mø®£ix em 19/4/2013, 09:55

EduardoESR escreveu:
Mole em que sentido? Fiquei curioso agora... Se refere ao próprio arco mesmo? Se você apertar ele, vai ver que ele é mole?

Do jeito que sou iniciante, talvez um som mais fraco vai ser até positivo. Tenho muita dificuldade em controlar volume do som, me vejo praticamente incapaz de tocar um som baixo e doce.

Meu interesse mesmo em fibra de carbono, foi que ouvi que entre os arcos baratos, os de fibra geralmente são superiores aos de madeira. Em fórum gringo vejo comentarem muito isso.


Imagina que você esteja dirigindo um carro. Foca na parte do amortecedor e conjunto de suspensão.
.
No caso a suspensão é o seu punho que "vai fazendo" as curvas, ou seja descendo e subindo o arco na pronação e supinação.
.
Essa parte é sua técnica, é você que tem toda responsabilidade nesse aspecto.
.
O som vai sair limpo, conforme você faz a pronação e supinação e tenha aderencia nas cordas. É claro que tudo tem influencia: breu, corda, cavalete, ajustes e regulagens etc. Mas 70 por cento de responsabilidade é sua técnica!!!
.
Falamos de suspensão. Agora vamos falar sobre o amortecedor.
.
O amortecedor é aquela peça que ajuda a diminuir o impacto da suspensão. Se ele for muito duro vai acabar por saltar e ser instavel, principalmente quando você aumenta a velocidade e precisa de uma resposta rapida e firme do amortecedor para diminuir esse impacto.
.
Então se você acabou com o amortecedor e estiver dirigindo em uma pista inclinada em declive, vai ser fundamental para você que o amortecedor funcione, principalmente porque você tem que pisar no freio as vezes, se não perde o controle do carro. Mas quando você acaba com seus amortecedores e está dirigindo sem, você pisa no freio, não tem resistencia alguma do conjunto de molas e você sente a inercia e vai ser passada toda aquela instabilidade para o seu corpo e carro, faz você perder o controle em algum momento.
.
É mais ou menos essa a sensação quando você pega um arco mole, você não tem aquela firmeza para correr com o arco, o som acaba sujo ou você acaba por perder o controle.
.
Não precisa nem apertar ele, é uma coisa instavel, um leve pressão já é o suficiente para você suje o som.
.
Rapaz se o teu professor anda falando para você tirar som de leve, esquece ele...
.
O grande lance do violinista (Não estou me referindo a solista e nem spalla, pois é obrigação deles fazerem isso) é tirar o máximo de som possivel do seu violino, tendo controle total sobre as dinamicas de periodo e as dinamicas de fraseado, entonando o máximo de harmonicos e vibrações possivel da frição do arco na corda. Toca piano e doce é a coisa mais fácil do mundo, naturalmente você toca isso. O dificil é você tirar um som com potencial sonoro, limpo, expressivo e usando as técnicas corretas, fazendo o que está escrito pelo compositor.
.
O violinista respeitado e que mostra que é violinista de verdade, ele toca um som potente, com controle total do que faz e sabe exatamente o que está fazendo.
.
O que talvez o seu professor deve ter pedido é um som limpo, sem pressão desmasiada do conjunto de dedos e braço sobre a corda, o grande lance é tirar um sonzão sem forçar o arco na corda. Isso que todos nos mortais tentamos fazer, tocar o violino o mais relaxado e natural possivel, porém tirando o máximo de entonação, sonoridade e usando todo o nosso potencial sonoro explorando todos os limites do nosso violino tirando um som puro, nitido e expressivo.
.
Na verdade temos que entender que os gringos, tem outro padrão de vida.
.
O que eles chamam de baixo custo é o que chamamos de top aqui. rs*
.
No caso o arco de carbono não é uma questão de baixar o som, e sim ter um timbre metalico, oco, aparenta um som mais sujo...
.
Já diz o ditado, madeira vibra bem com madeira. Isso é principio do que aprendemos em lutheria.
.
Um arco de madeira soa um som mais encoorpado, nitido e doce aos ouvidos.
.
A parte técnica da coisa é essa explicação, mas particularmente eu comprei um arco de carbono, mesmo sabendo de tudo isso. Porque queria ter experiencia com esse tipo de arco. Comprei dois para testar, hoje eu tenho minha opinião formada a respeito de arcos de fibra de carbono.
.
Como eu disse, um arco de carbono, só faz diferença aqueles que são feitos com materia prima de alta qualidade, ou seja: não pense em nada abaixo de R$ 1000 reais.
.
A única qualidade em um arco de carbono é justamente a precisão em uns golpes de arco, pois arcos de madeira de baixo custo (600 reais para baixo), depende muito da qualidade na construção e também são feito com Ipê roxo que é inferior ao Pau Brasil, então evidentemente o arco de carbono de mesmo valor tem uma precisão maior nos golpes, porem o timbre é horrivel ele é muito mole.
.
O que vale é experiencia com esse tipo de arco, se você gostar dele, bom.
.
Pense nisso.


"Não por força nem por  poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor   dos Exércitos" (Zc 4:6). 
avatar
£ëø Mø®£ix
Admin

Mensagens : 3305
Pontos : 3789
Reputação : 171
Data de inscrição : 17/02/2010
Idade : 35

http://violinobrasil.forumfacil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arcos de fibra de carbono e espaleira...

Mensagem  £ëø Mø®£ix em 19/4/2013, 10:40

EduardoESR escreveu:
Eu acho que não vale a pena investir mais de 300 no arco agora.... Não acredito que eu seja bom o suficiente em violino pra justificar esse gasto. Tenho 2~3 horas de tempo livre por dia normalmente, fins de semana um pouco mais, mas meu normal é tocar só uns 2~3 dias por semana, normalmente cerca de 1 hora. Provavelmente vou ter mais tempo quando sair da faculdade e só então que eu ficaria mais confortável pra gastar mais no instrumento.


Já levei no luthier sim e foi ajustado, senti um pouco de diferença mas não sei se confio tanto nos ajustes do cara. Fico na dúvida se ele fez um trabalho porco ou se eu tava com expectativa irrealista, vi seu tópico e talvez mais tarde esse ano mando pra você pra dar uma olhada. Moro em cidade pequena e tenho que ficar viajando pra fora pra caçar loja e luthier.

Sempre botei o violino no ombro, vou testar no peito depois.

Já testou encordamento da mauro calixto? É bem superior ao encordamento que veio com meu Eagle VK 644, mas estou estranhando um pouco a diferença de timbre. Parece que Lá, Ré e Sol ficaram com um som mais grave e doce proporcionalmente e o Mi não, então acaba que quando estou tocando no Lá e vou para o Mi acontece uma diferença de som muito grande e quebra um pouco o ritmo da música... Não sei se me expressei bem ai mas não saberia falar melhor. Se entendeu o que quis dizer, acha que o problema está no violino ou no encordamento?

Quanto a comprar com você... só uma curiosidade, aceita violino como parte do pagamento? Talvez para mim iria valer mais a pena do que ir trocando peça por peça. Tem alguma recomendação de arco na faixa
dos 200~300? A espaleira e queixeira acho que tenho que testar antes de
comprar, mas quando o assunto é corda e arco já não confio tanto no meu
ouvido pra decidir o que é melhor.

Bom quando a investir no violino, você tem que pensar o seguinte: qual o seu objetivo com o violino? É profissão ou hobby?
.
Se for profissão todo o investimento é necessário e valido. Não hesite em comprar sempre tudo de qualidade não importa o preço, pois violino é infelismente um instrumento nobre ou seja coisa de rico mesmo. Não é barato. É pura loucura gastar R$ 500 reais em um jogo de corda, mas para quem é profissão, ele vende sua imagem e seu som. Quanto mais refinado quando mais som expressivo, limpo e de qualidade, você vai conseguir pretender atenção dos seus ouvintes, consequentemente vai ganhar muito mais retorno de todo o seu investimento, vai ser contratado para um número maior de casamentos, vai ganhar um salário mais alto na orquestra, etc. É mesma coisa de outras profissões. Quando mais você investir, se especializar, você tem maiores chances no mercado de trabalho e claro vai cobrar um valor justo ao seu trabalho.
.
No violino não foge a regra quando mais caro, maior a qualidade. A nossa cultura brasileira, não da valor a qualidade das coisas, apenas queremos pagar pouco. Segue a regra: bom e barato. Mas no violino não é bem assim. Infelismente a materia prima seja de um arco ou do proprio violino, mão de obra especializada e qualificada, cobra caro mesmo.
.
Se você tem como hoby, estuda porque gosta, você não precisa fazer das tripas o coração e comprar tudo o mais rapido possivel. Não cara! Leve numa boa, vai investindo pouco a pouco para ter um equipamento que te satisfaz, que faça se sentir realizado. Um mês você compra um breuzinho melhor, no outro compra um jogo de cordas melhor, vai meses apos meses investindo. Junta uma graninha boa poupando pouco por mês e compra um violino legal...
.
Sem pressão. Só tenha em mente, quando mais o seu equipamente for de qualidade, menor sera o tempo de estudo consequentemente você acaba por poupar dinheiro com aulas e não passa raiva estudando tentado tirar um som limpo e por causa de um equipamento com qualidade ruim não sai ou menor em 10 tentativas você acerta 1 ou 2. Já com um equipamento bom, ele vai com sua cara. rs* Você acerta 9 em 10. rs*
.
Se sente feliz e realizado. E parte para um estudo mais evoluido, se sentindo em paz e incentivado a continuar a fazendo aquilo que te da prazer.
.
Existem dois tipo de músicos em duas situações tipicas: Músico competidor e o verdadeiro violinista tocando por hoby ou por profissão.
.
O competidor, ele quer apenas competir. Vencer todo mundo a qualquer custo e mostrar que ele é bom. É um mane zero a esquerda, frustado e incapacitado. Um zé trechinho que precisa decorar a parte facil do concerto, apenas para ficar tocando sozinho no meio do intervalo do ensaio para se mostrar, iludir os incautos precisa firmar e ver as pessoas reconhecerem o seu som e aceitar, mas sabe que sempre está em uma ponte bamba e qualquer hora ele cai, alguem descobre o segredo dele...
.
O músico verdadeiro, ele faz arte. Ele procura sempre melhorar, mas não por competição e sim porque ele quer expressar o que tem dentro de sua alma, ele é bom porque ele estuda por amor, porque gosta. Se ele é profissão, ele não vende sua música, ele faz sua música o dinheiro vem como recompensa do seu trabalho, mas está sempre disposto a tocar, toca porque ama tocar. A música é arte. E arte não é competição. Quando tem competição, já não é músico mais.
.
Já o hobysta ele tocar para uma propria terapia, se sente em paz, realizado, toca porque gosta de estudar coisas novas e principalmente as boas.
.
O cara não está nem ai para para opinião das pessoas. Ele toca porque faz arte. E arte ela não é imposta, ela é apreciada e pode também não agradar, mas ele sempre vai procurar melhorar, porque ele ama aquilo que faz, bota o coração naquilo. Não tem dinheiro que pague o que ele faz. Pois o valor é incaculavel pelo prazer e amor naquilo que ele se dedica. Essa diferença de visão, gosto e sensabilidade é que nós torna seres humanos e não animais.
.
Como eu disse achar um luthier que saiba realizar o serviço é coisa rara. Os caras só passam a lixa por cima do cavalete e terminam em 2 horas o serviço, porém ele é mais porco do o mascote do Palmeiras. rs*
.
O trabalho para se regular um violino demora no minimo 2 dias. É o prazo necessário para fazer varios testes e achar o ponto de ouro de cada violino e fazer o serviço com satisfação de um serviço bem realizado.
.
Então é aquilo que eu falo, é melhor comprar um violino já regulado, pois assim, você já pega o violino com o seu potencial real, você toca, sente se o violino é bom ou não é.
.
Comprar um violino e mandar regular, ai é loteria. E sai muito mais caro. Só se você tiver um bom conhecimento de lutheria e ouvido, sensabilidade você consegue comprar um violino tem que potencial e com a regulagem vai se dar bem.
.
Quem precisar de violinos regulados estou a disposição. Já vendo violinos regulados.
.
As cordas Mauro Calixto são melhores cordas nacionais. Elas são fantasticas o preço é custo baixissimo. Para quem não dispoem de grana para investir em um Tônica ou Evah Pirazih. Ela supre bem as necessidades básicas. Porem para usufruir bem a qualidade das cordas Mauro Calixto o violino tem que estar regulado, pois se comprar as cordas e botar no violino desregulado achando que elas vão fazer milagres, o cara jogou dinheiro fora e vai sair metendo o pau no senhor Mauricio Calixto.
.
Tudo é um conjunto, é como um carro. Um componente depende do outro para ter um resultado bom em todo o conjunto.
.
Na verdade esse desiquilibrio que você sente na mudança de corda da La para mi, é justamente por causa da má regulagem do seu luthier. Não gosto de criticar o trabalho dos colegas, o que importa é que eu faço bem feito, mas é impossivel não dizer que tem um desquilibrio entre a corda La e Mi, o grande lance do luthier é justamente você tentar harmonizar o conjunto como um todo facilitando a execução do violinista.
.
Ele provalmente deixou a alma mal regulada, não colocou no lugar certo e nem deve ter trocado ela. Então o resultado é essa diferença exobirtante em duas cordas.
.
Na verdade a mudança de posição já acaba com isso, mas o certo é corda mi soar, entonar, harmonizar com as demais, mas isso é um assunto que seu luthier tem obrigação de resolver. Afinal você pagou por isso.
.
Para resolver isso até você levar novamente em outro luthier, você pode mudar de posição para 3 evitar esse choque ou usar o 4 dedo em vez da corda mi solta, vai atenuar um pouco o problema até ele ser resolvido por seu luthier.
.
Eu aceito sim como pagamento o seu violino. A gente combina certinho.
.
Envia um email para mim: violinistamorlix@bol.com.br
.
Eu aconselho já a pegar um violino de luthier.
.
Eu se fosse você eu não gastar dinheiro com um arco de carbono. Se fosse para comprar, compraria de madeira. Só minha opinião, mas você faz aquilo que achar melhor, pois toda experiencia é valida para o seu crescimento. Tire sempre coisas boas de situações ruins.
.
Eu acho muito mais negocio para você, investir em um violino novo, pois o preço que você vai gastar com seu violino de fabrica, acaba por ficar com um preço de um violino de atelie. Porque você acha que a Eagle vende tão barato os VK 644 e VK 544? É justamente porque eles mandam desregulado com peças de pessima qualidade e o proprietario que se vire com o resto. No final das contas, você bota tudo em um papel, ve que não foi tão bom negocio comprar violinos de fabrica.
.
Quanto a queixeira e espalheira, meu amigo você não vai conseguir perceber se é boa ou ruim usando apenas poucos minutos. Para você sentir confortavel, você vai ter que usar pelo menos por 1 mês é o tempo suficiente para você adpatar o seu corpo aos acessórios, pois muita gente peca pensando que esses violino que adpata ao corpo é exatamente ao contrário é seu corpo que se adpata ao violino.
.
Perceba uma coisa, quem toca violino, compare a mão esquerda com o tamanho da mão direita? Você vai perceber que a mão esquerda é maior do que a direita. Mesma coisa é o ombro direito e esquerdo, veja que o ombro esquerdo é mais alto do que o direito. Concidencia? Não é o corpo se adptando ao violino.
.
Um dica, confie mais em sua capacidade, fecha os olhos e comece a perceber como as cordas soam, perceba cada ponto do seu corpo, dedo do pé até a orelha. Essa capacidade que é muito nitida em pessoas cegas, vai lhe dar uma direção a aprender diferenciar a qualidade do seu equipamento e dos acessorios que você comprar. Confia nisso porque você tem dentro isso de você.
.
Toda vez antes de pegar em seu violino, faça uma oração, pedindo para Deus lhe conceder inteligencia, abençoar seus estudos, converse com Deus, você ver que ao tocar, seus estudos vão fluir muito mais naturalmente e rapidamente. Muita fé e sempre animo!!!
.
No que precisar estou sua disposição meu amigo.
.
Um forte abraço.
.
Deus te abençoe.


"Não por força nem por  poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor   dos Exércitos" (Zc 4:6). 
avatar
£ëø Mø®£ix
Admin

Mensagens : 3305
Pontos : 3789
Reputação : 171
Data de inscrição : 17/02/2010
Idade : 35

http://violinobrasil.forumfacil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arcos de fibra de carbono e espaleira...

Mensagem  EduardoESR em 20/4/2013, 23:03

Eu toco violino por diversão, até por isso também que pesa um pouco a consciência investir tanto no instrumento.

Muito obrigado mesmo, está me ajudando muito. Já mandei um email pra você, aguardando retorno.

Já tocou viola? Hoje acabei tocando uma de um amigo e adorei o instrumento. Eu prefiro o som do violino, é mais potente e menos timido, acho que condiz melhor com a minha personalidade, mas em relação a forma de tocar, achei a viola mais confortável. Você segura o arco de forma mais firme e o movimento é mais "pesado", exige um pouco menos de sensibilidade do que violino então acabei achando mais natural para se tocar.

EduardoESR

Mensagens : 3
Pontos : 5
Reputação : 0
Data de inscrição : 14/04/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arcos de fibra de carbono e espaleira...

Mensagem  £ëø Mø®£ix em 21/4/2013, 10:25

EduardoESR escreveu:Eu toco violino por diversão, até por isso também que pesa um pouco a consciência investir tanto no instrumento.

Muito obrigado mesmo, está me ajudando muito. Já mandei um email pra você, aguardando retorno.

Já tocou viola? Hoje acabei tocando uma de um amigo e adorei o instrumento. Eu prefiro o som do violino, é mais potente e menos timido, acho que condiz melhor com a minha personalidade, mas em relação a forma de tocar, achei a viola mais confortável. Você segura o arco de forma mais firme e o movimento é mais "pesado", exige um pouco menos de sensibilidade do que violino então acabei achando mais natural para se tocar.

Eu toco viola. Ela é mais fácil em questão de repertorio, pois fazer parte da base harmonica.
.
Ela é bem mais pesada e cansa mais rapidamente. Geralmente pessoas timidas e inseguras tocam alto, pois é um jeito de se auto-afirmar no meio. Uma valvula de escape. Precisar de ter aceitação do seu som.
.
Agora questão de empunhamento de arco é o mesmo, algumas escolas seguram diferente no estilo barroco. Isso é de professor para professor. A única diferença é o arco maior do que do violino e claro um pouco mais pesado, pois precisa de um atrito maior por causa do tamanho da viola
.
Eu acredito que a sensibilidade seja a proporcional ao tamanho do instrumento. Assim como exige um atrito maior, também existe um limite para limpeza do som. A viola precisa tirar som também. O acontece que o povo tocar muito fraquinho, então acham que a viola só tocar aquele som abafado e morno, mas não é assim. Como viola é menor número na orquestra. Os violistas bons, precisam tirar som e dar firmeza na parte harmonica, principalmente porque muitas vezes são 20 violinos contra 1 viola. É mais raro violistas. No caso o correto seria 40 violinos para 20 violas, 8 cellos e 4 contrabaixos.
.
No que precisar estou sua diposisção.
.
Um forte abraço.
.
Deus te abençoe.


"Não por força nem por  poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor   dos Exércitos" (Zc 4:6). 
avatar
£ëø Mø®£ix
Admin

Mensagens : 3305
Pontos : 3789
Reputação : 171
Data de inscrição : 17/02/2010
Idade : 35

http://violinobrasil.forumfacil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arcos de fibra de carbono e espaleira...

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum