Violino Brasil
Últimos assuntos
Quem está conectado
17 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 17 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 106 em 1/9/2012, 17:16

Alma de Cristal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Alma de Cristal

Mensagem  £ëø Mø®£ix em 17/5/2012, 01:45

o que é Alma de Cristal?

"ALMA: Mús., nos instrumentos da família do violino, pequeno cilindro de madeira colocado verticalmente entre o tampo e o fundo, um pouco atrás do pé-direito do cavalete e cuja função é transmitir as vibrações sonoras à caixa de ressonância, e sustentar o tampo do lado direito, para que ele resista à pressão das cordas sobre o cavalete." Segundo definição do novo Dicionário Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, 2a. edição, Ed. Nova Fronteira.

Esta explicação do Aurélio parece, de certa forma, bem adequada ao assunto do qual trata esta página, não fosse pelo fato de que a "alma" que o Sr. Eduardo Pinhel inventou, ou melhor dizendo, aperfeiçoou é um novo conceito, revolucionário, nunca antes pensado pelos próprios Luthiers (fabricantes artesanais de violinos, violas, violoncelos e violões) nem por ninguém que tivesse interesse em instrumentos de corda: a Alma de Cristal.

Como foi observado na explicação anterior, a peça da qual estamos falando, a "alma", é feita de madeira com a forma cilíndrica e longa, medindo, no caso dos violinos, aproximadamente 6cm de comprimento (as almas são maiores nos violoncelos e violas). Veja abaixo a foto de uma alma de violino, aproximadamente em seu tamanho real:




Figura 1: A alma tradicional de um violino.


Esta peça fica dentro do violino, na posição vertical, tendo uma de suas extremidades em contato com o tampo superior do instrumento e a outra com o tampo inferior. A função básica da alma de um violino, viola ou violoncelo é de transmitir a vibração das cordas para ambos os tampos do instrumento, fazendo com que o som das cordas seja ouvido.

Bem, desde os primeiros violinos, violas e violoncelos fabricados artesanalmente pelos Luthiers, esta alma vem servindo de forma satisfatória aos músicos em geral. Porém o Sr. Eduardo Pinhel, através de pesquisas incessantes que duraram anos, descobriu que era possível melhorar de forma significativa a sonoridade destes instrumentos, alterando-se este pequeno cilindro. A princípio, o Sr. Eduardo elaborou uma peça muito parecida com a tradicional, porém com uma forma não mais cilíndrica e sim losangular, como podemos ver na foto abaixo:


Figura 2: A alma losangular elaborada pelo Sr. Eduardo Pinhel.


O Sr. Eduardo, que possui uma coleção particular de violinos, pode observar que o som obtido nos instrumentos que tiveram suas almas trocadas por essa nova, melhorou de forma considerável, mas não ainda de modo a justificar uma mudança marcante na fabricação destes instrumentos, que era o seu objetivo.

Apesar de muito ceticismo em torno deste assunto, o Sr. Eduardo não desistiu de sua idéia inicial: elaborar uma alma que pudesse realmente acentuar o a vibração sonora dos violinos.

E foi partindo da premissa de que a madeira utilizada na fabricação da alma não atendia às necessidades de sua invenção que o Sr. Eduardo, após várias experiências, descobriu que um tipo particular de cristal respondia às vibrações das cordas do violino de forma espantosamente poderosa, com uma vibração muito mais intensa que a madeira usada nas almas anteriores. O Sr. Eduardo não poupou tempo nem esforço em pesquisas particulares, para descobrir a forma final de uma nova alma para os violinos, não mais de madeira como as anteriores, mas com o material que ele mesmo havia pesquisado; e criou então a ALMA DE CRISTAL losangular.


Figura 3: A ALMA DE CRISTAL inventada pelo Sr. Eduardo Pinhel.


As extremidades de madeiras observadas na foto acima foram deixadas para não danificar a parte interna do violino e facilitar também na sua colocação, operação esta executada artesanalmente pelo próprio Sr. Eduardo Pinhel, sem causar qualquer tipo de dano aparente ou interno ao instrumento.

Vários músicos, alguns muito conhecidos e famosos já prestigiaram a invenção do Sr. Eduardo e permitiram que a alma tradicional de seus instrumentos fosse trocada por esta nova Alma de Cristal, e puderam desta forma observar a sensível e sonora melhora obtida neles. O próprio Sr. Eduardo tem em suas mãos testemunhos registrados em cartório, com elogios à sua obra mas principalmente mostrando a satisafação daqueles que puderam experimentar sua invenção e ter uma em seu próprio instrumento. Veja alguns nomes abaixo:

VIOLINO

Rodolfo Bonnucci
Jersy Milewski
Raquel Ciuffu Louise
Sócrates Rebouças Feijó
Leonardo Henke (alma losangular de madeira)
Clóvis Galvão Menezes
Raymunda Vianna Magalhães
Jorge Ravensky
Perside Vianna
Ricardo Wagner Botticelli
Maria de Fátima Varanda
Antônio Pêna
Maria Rosete Andrade
Luiz Carlos Seabra Varela
Lúcia Romeu
Rosete Varela

VIOLA

Perside Vianna

VIOLONCELO

Yberê Gomes Grosso (alma losangular de madeira)
Antônio Jerônimo Menezes (alma losangular de madeira)
Afonso Kurowsky
Oscar Arany




A ALMA DE CRISTAL PARA O VIOLÃO

Após 30 anos de pesquisas o Sr. Eduardo observou que sua invenção poderia também ser adaptada ao violão, já que este instrumento não possui uma alma unindo os tampos superior e inferior, o que empobrece a sonoridade do mesmo, pois apenas o tampo superior vibra com as cordas. Prontamente o Sr. Eduardo adaptou a sua invenção ao violão e criou uma Alma de Cristal própria para este, fazendo com que o tempo de vibração das cordas passasse de 5 para 17 segundos!.

O famoso violonista Cláudio Tupinambá foi um dos que puderam atestar a veracidade destas palavras no seu próprio violão, caríssimo, fabricado pelo Luthier José Chagas (Rio de Janeiro, 1989). Em visita a sua família no Brasil fez um concerto com a orquestra da UFF em agosto de 1998. Dias após a apresentação, teve a oportunidade de conhecer o Sr. Eduardo Pinhel, e tendo tomado conhecimento de sua invenção fez questão de colocar uma Alma de Cristal no seu instrumento. E pode, de forma carinhosa, citar o Sr. Eduardo Pinhel e sua invenção em uma apresentação sua no Teatro Municipal de Niterói, sob os olhares de todos os espectadores presentes, que aplaudiram o Sr. Eduardo, também presente no Teatro naquele dia. Atualmente o violão de Cláudio Tupinambá é o único em toda a Europa com a Alma de Cristal e encontra-se no Conservatório de Madrid.


"Não por força nem por  poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor   dos Exércitos" (Zc 4:6). 

£ëø Mø®£ix
Admin

Mensagens : 3277
Pontos : 3764
Reputação : 170
Data de inscrição : 17/02/2010
Idade : 35

http://violinobrasil.forumfacil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum