Violino Brasil
Últimos assuntos
Quem está conectado
4 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 4 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 106 em 1/9/2012, 17:16

Altas dicas e curiosidades sobre música e intrumentos musicais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Altas dicas e curiosidades sobre música e intrumentos musicais

Mensagem  £ëø Mø®£ix em 22/12/2011, 00:05

====================

>>> Você sabia que... <<<


====================

> Aulas de trompete <

Que no início, o Trompete era um simples instrumento de sinalização, empregado principalmente pelos guerreiros e posteriormente militares, bem como em alguns rituais religiosos. Devido às suas limitações técnicas, podia emitir umas poucas notas da série harmônica.
.
No início do século XIX, em 1815, o trompista alemão Heinrich Stölzel desenvolveu o primeiro sistema de válvulas para instrumentos de metal, copiado, adaptado e aperfeiçoado por vários outros fabricantes de instrumentos.
.
Em 1939, o construtor francês Périnet patenteou um sistema de válvulas chamado de "gros piston", que é a origem das válvulas que utilizamos até os dias de hoje.
.
Há vários tipos de Trompetes, segundo a sua afinação. Um dos mais usados é o de afinação em Si bemol ,cuja partitura é escrita um tom acima do som real. Empregam-se, também, os Trompetes de afinação em Mi bemol, Dó, assim como os Trompetes menores, afinações em Ré e Fá, de registros mais agudos.
.
Na primeira metade deste século, especialmente no pós-guerra, o trompete mostrou seu potencial como instrumento, principalmente pelo desempenho individual de vários instrumentistas. Hoje temos como destaque o Piccolo ou Pocket Trumpet (Trompete de Bolso), de reduzidíssimas dimensões . No Jazz, um de seus maiores e melhores usuários foi o músico Don Cherry.
.
O Pocket é um instrumento musical largamente usado em orquestras e no Jazz, com o qual se identifica perfeitamente.


Última edição por £ëø Mø®£ix em 8/7/2012, 00:46, editado 2 vez(es)


"Não por força nem por  poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor   dos Exércitos" (Zc 4:6). 

£ëø Mø®£ix
Admin

Mensagens : 3277
Pontos : 3764
Reputação : 170
Data de inscrição : 17/02/2010
Idade : 35

http://violinobrasil.forumfacil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Altas dicas e curiosidades sobre música e intrumentos musicais

Mensagem  £ëø Mø®£ix em 22/12/2011, 00:18

>>> Como produzir o som <<<
.
Os intrumentos como o violino dependem da vibração das cordas para emitir som. As cordas vibram quando o arco passa por elas, mas produzem muito pouco som, que só fica suficientemente forte para ser ouvido quando as vibrações passam pelo cavalete para o corpo oco, ou caixa de ressonância do instrumento.Os ouvidos ou ff são os ourifícios que ajudam as vibrações geradas no corpo do instrumento a atingir o espaço externo e finalmente os nossos ouvidos.
.
As cravelhas afinam o instrumento girando-as para traz e para frente a fim de retesar ou afrouxar as cordas.Os violinos desafinam com facilidade, especialmente com mudanças de temperatura ou em viagens longas.
.
>>> Tocando graves e agudos (Sax) <<<<
.
O que faz uma nota soar mais grave ou aguda que a outra, nos instrumentos de sopro, é a velocidade do ar. Imagine uma roda d’água girando em um rio calmo, e depois a mesma cena após uma tempestade: uma maior velocidade da água determinaria uma maior velocidade à roda d’água. No caso do saxofone, é a velocidade do seu sopro que vai fazer a palheta vibrar mais rápido ou mais devagar.
.
A questão agora é: como fazer para soprar com maior ou menor velocidade? Você tem de empurrar o ar para fora e fazer força com seu abdômen, como se estivesse empurrando um carro para fazê-lo "pegar no tranco", ou como quando você sopra uma bolinha de papel num canudinho. Lembre-se de não "trancar" o tórax, o que corresponderia a empurrar um carro com os freios acionados. Em termos, é isso o que você provoca quando "tranca" o tórax e os ombros: faz força contra si mesmo.
.
Resumindo: para tocar uma nota grave, você precisa de muita quantidade de ar e de pouca velocidade, e para tocar uma nota aguda, você precisa de pouca quantidade de ar e de MUITA velocidade. Para se ter uma idéia mais exata, uma oitava corresponde exatamente ao dobro da vibração, e duas oitavas ao dobro do dobro, ou seja quatro vezes mais.
.
>>> Afinação (Canto) <<<
.
Algumas pessoas, quando estão interessadas em fazer aulas de canto, geralmente perguntam se é possível que alguém que seja desafinado aprenda a cantar. Eu acredito que existam pessoas que são agraciadas com o presente da música logo ao nascer , já nascem com talento musical. Mas, se essas pessoas passarem a vida toda sem nenhum estímulo musical , elas nunca saberão que possuem esse talento musical.
.
Por isso , eu creio que a principal arma para aprender cantar afinado é aprender a ouvir. Isso mesmo , ouvir. A maior parte daquelas pessoas que se dizem desafinadas, tem dificuldade em ouvir a si mesmas e ouvir os outros. Mas, afinal, o que é cantar afinado?
.
Podemos dizer que um cantor é afinado quando ele reproduz as notas propostas da maneira certa . Nossas cordas vocais produzem a voz, que por sua vez produzem as ondas sonoras. O som é formado por vibrações e possui uma certa freqüência (quantidade de vibrações por segundo).
.
Existe um padrão de afinação ocidental pelo qual afina-se o lá em 440 Hz (Hz =vibrações por segundo).
.
Podemos definir então que cantar afinado é reproduzir a mesma freqüência que foi proposta numa melodia , seja ela cantada ou tocada . Daí a grande importância de aprender a ouvir. Mas como posso saber se não tenho nenhum problema de audição? Existem alguns "sintomas" que podem ser observados:
.
- Sempre pedir para que o outro repita : " O que você disse? ";
.
- Assistir TV ou ouvir o rádio num volume muito alto;
.
- Não conseguir identificar uma fonte sonora , isto é, não conseguir descobrir de qual direção está vindo o som;
.
- Falar sempre num volume muito alto ou então muito baixo
.
Por isso é recomendável àquelas pessoas que percebam alguma dificuldade fazer uma audiometria que é um exame de audição para se certificar de que está tudo certo.


Última edição por £ëø Mø®£ix em 8/7/2012, 00:56, editado 2 vez(es)


"Não por força nem por  poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor   dos Exércitos" (Zc 4:6). 

£ëø Mø®£ix
Admin

Mensagens : 3277
Pontos : 3764
Reputação : 170
Data de inscrição : 17/02/2010
Idade : 35

http://violinobrasil.forumfacil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Altas dicas e curiosidades sobre música e intrumentos musicais

Mensagem  £ëø Mø®£ix em 22/12/2011, 00:29

>>> O arco (Violino) <<<
O arco moderno de violino é feito de muitos fios de crina de cavalo ajustados junto á extremidade de uma peça de madeiras longas e curva. As crinas são tencionadas para a execução e afrouxadas quando o arco não está sendo usado, isto ajuda o arco a preservar a flexibilidade da madeira do arco.
.
O arco para o violino é como a respiração para os cantores e instrumentos de sopro. Seus movimentos e sua articulação constituem a "dicção" dos sons e as células rítmicas e melódicas.Toda dinâmica musical do violino está intimamente ligada a relação existente entre a condução do arco e a precisão dos movimentos sincronizados da mão esquerda.
.
O arco é a alma do violino.
.
>>> A Saúde Vocal (Canto) <<<
.
A utilização da voz humana como forma principal ou exclusiva de trabalho categoriza as profissões em dois grandes grupos: vocais e não-vocais.
.
As áreas da comunicação e artes, em especial os locutores, cantores e atores fazem parte do grupo dos profissionais vocais. Para estes a voz é seu principal instrumento de trabalho, embora nem sempre eles tenham consciência disso. É importante ressaltar que para ser um bom profissional desta área é fundamental cuidar bem da voz, mantendo saúde e estética vocal. Para tanto deve-se buscar a orientação e acompanhamento vocal com profissionais habilitados, pois a manutenção saudável e estética da voz garantem a estes permanência no mercado de trabalho.
.
Hoje, na era da comunicação, já é mito afirmarmos que somente os vocalmente "bem-dotados" podem exercer profissões vocais. As práticas fonoaudiológicas, legalmente reconhecidas na área da saúde, auxiliam no desenvolvimento do potencial vocal saudável sem recursos medicamentosos ou cirúrgicos. Apesar disso, o desconhecimento da higiene vocal tem levado muitos a manifestarem doenças laríngeas leves, e as freqüentes repetições destas afecções chegam até mesmo à agravamentos que culminam em tratamentos cirúrgicos.
.
O alto índice de alterações vocais nos profissionais da voz tem merecido especial atenção dos fonoaudiólogos, pois a utilização da voz inadequada, resulta em uso abusivo do aparelho fonador. A exposição aos fatores nocivos como falar/cantar prolongadamente em ambientes ruidosos, sem tratamento acústico apropriado, ou mesmo o inocente hábito de pigarrear bruscamente, sempre antes do ato da fala, deixam o falante mais vulnerável. Alguns profissionais utilizam erradamente como prevenção aos problemas vocais pastilhas, conhaques, gengibre, sprays, entre outros. É ainda muito comum encontrarmos locutores, atores e cantores dedicando grande parte do seu tempo em ensaios e preparos de leituras, sem contudo investir igual atenção na forma saudável de apresentá-las.
.
É preciso conhecer e desenvolver medidas preventivas, mudando pequenos hábitos e comportamentos no nosso cotidiano, não apenas quando a rouquidão aparece. Alguns cuidados básicos devem ser observados, como:
.
1- disciplinar os horários de trabalho para que haja repouso vocal após cada apresentação;
.
2- hidratar-se com 7 à 8 copos de água por dia;
.
3- evitar a ingestão de drogas inalatórias ou injetáveis que têm ação direta sobre o laringe e a voz, além de alterações cardiovasculares e neurológicas.
.
4- evitar o uso do fumo, inclusive da maconha, pois a aspiração provoca um super aquecimento no trato vocal deixando a voz mais grave (grossa);
.
5- utilizar roupas leves que permitam a livre movimentação do corpo, principalmente na região do pescoço e cintura, onde estão situados a laringe e o músculo diafragma;
.
6- evitar a ingestão de refrigerantes, comidas gordurosas ou condimentadas, pois estes produzem gases e refluxo gastroesofágico prejudicando os movimentos respiratórios, além de lesar a mucosa;
.
7- evitar as mudanças bruscas de temperatura no ar ou líquido;
.
8- realizar exercícios de relaxamento regularmente, liberando a tensão corporal evitando a produção vocal com esforço e tensão;
.
9- realizar avaliações auditivas e fonoaudiológicas periódicas.
.
10- manter a melhor postura da cabeça e do corpo durante a fala ou canto.
.
O melhor seguro que os profissionais vocais podem fazer para preservar seu instrumento de trabalho é manter a saúde vocal.
.
Para quem está iniciando ( Apostilas sobre aulas de violino )
Primeiramente faça um "teste vocacional", procure um profissional tire suas dúvidas. Alguns dizem que " no começo é dificil mas depois piora" isto não é verdade!
.
Não vá a uma loja e " compre um", isto é um investimento de amor, se você não ama apenas gosta, então esqueça .O seu instrumento precisa ser artesanal, este vai lhe oferecer um som apurado e suave, apesar da madeira ser nova. Os violinos industrializados são fabricados em série, ou seja são todos iguais, as madeiras em geral estão verdes e úmidas.
.
Saiba quanto mais velho o violino for melhor será o seu som. E quanto mais você estuda mais seu ouvido fica sensível aos sons agradáveis e afinados, você começa a desenvolver um gosto apurado por músicas de qualidades.
.
No meio evangélico ainda é raro você encontrar um violinista, somente na igrejas tradicionais. Isto porque é dificil encontrar partitura gospel, professores evangélicos.
.
Querido irmão(a), o mundo tem esta variedade de ínstrumentistas fazendo o seu melhor, buscando sempre e sempre se aprimorar, e serem reconhecidos por isto.
.
Mas saiba que o louvor e a adoração ao nosso Deus também tem de haver esta variedade, dedicação e qualidade.
.
Ore ao Pai, peça direção para Deus lhe instruir em seu instrumento. Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas. Ap 4:11
.
>>> Dicas preciosas I (Violino) <<<
.
Cuidados com o instrumento
.
*Limpa-lo sempre após tocá-lo, limpe com um pano principalmente onde tem vestigios de breu para não manchar a madeira.
.
*Guardá-lo sempre no estojo.Se possível estojo térmico.
.
*Antes de começar lave as mãos.
.
*Evite colocar as máos na crina do arco.
.
*Quando terminar afrouxe um pouco o arco.

>>> Dicas <<<

Algumas dicas para iniciantes:

*Afinar o violino antes de tocar;

*Tocar (sempre) em frente a um espelho e observar bem se as posições estão corretas;

*Solfejar a partitura;

*Treinar todos os dias.

Por que estudarmos escalas e Arpejos? ( Apostilas sobre aulas de sax )
Todo bom saxofonista conhece bem as escalas, pois elas são o único meio que temos para nos comunicar dentro da linguagem musical, além do ritmo é claro. A combinação desses dois recursos faz surgirem músicas, músicos e estilos musicais variados. Você os usa para criar e comunicar-se dentro do vasto campo da música. Não importa se você está tocando com uma banda, com um pianista, com um guitarrista ou acompanha a execução de um CD, nem se você ligou o rádio e começou a acompanhar a primeira música que tocou. Você só vai ter êxito se conhecer todas as escalas musicais. Como escalas ainda não fazem parte do seu dia a dia, vou compará-las com algo mais corriqueiro para que você possa entender a importância das escalas para nós músicos.

As escalas são como os idiomas. O músico que estuda seriamente, seja ele profissional ou amador, precisa ser um poliglota; falar e entender as várias línguas que por nós são chamadas de tonalidades. É normal um músico perguntar ao outro em que tonalidade irão tocar uma determinada música. Essa pergunta é feita justamente para que não comecem a tocar a mesma música em tonalidades diferentes. Vamos dar um exemplo: imagine que dois governadores irão em rede de televisão para todo o Brasil, sendo que um discursará em alemão e o outro em japonês. Os dois dizem ao mesmo tempo: "De agora em diante, quem não estudar as escalas musicais será considerado um analfabeto musical". É lógico que o público não entenderá nada. Se quiserem ser entendidos por todos eles devem falar em português, que é o nosso "tom", ou não transmitirão nada. Na música é a mesma coisa: a música é a forma de transmissão, a fala; as escalas musicais são o idioma. Para cada tom temos uma escala correspondente.


Como todo o país tem seus Estados, com costumes e sotaques diferentes, podemos relacioná-los da seguinte maneira: o tom é o idioma; os acordes são os sotaques observados em cada Estado.


Como toda língua é falada de maneira diferente de um Estado para outro, temos acordes diferentes para usar no decorrer de cada música. A utilização de diferentes acordes dentro de um mesmo tom na composição de uma música constitui o objeto do nosso estudo: como falar em cada acorde dentro de um mesmo tom. O mais importante é desenvolver a habilidade de comunicar com todos os acordes dentro de cada tom. Só após dominar essa linguagem é que você poderá comunicar-se com cada Estado, lançando mão dos seus sotaques e palavras típicas. Isso cria uma enorme diferença entre os músicos que improvisam e é justamente nesse domínio da linguagem.
.
É por isso que o músico precisa dominar primeiro o idioma clássico da cada país (o tom) para que possa se comunicar e ser entendido por todos. Quando um cantor está cantando, ele está dentro de um determinado tom. Se quiser tocar junto com ele, você deverá obrigatoriamente de tocar no mesmo tom, caso contrário vai atrapalhá-lo, emitindo notas fora do tom, o que poderá fazer o cantor "perder o tom". Existem 12 tons MAIORES e 12 tons MENORES.
.
Para que você comece a entender melhor essa história de tom, admita que o cantor esteja cantando em fá maior. Você terá também de tocar no mesmo tom, ou seja, só poderá usar notas de escala de fá maior. Desse modo você estará "dentro do tom"; é como se estivesse falando para todos os Estados usando o idioma que todos entendem. O que o músico mais experiente e treinado faz é usar outras escalas, de acordo com o acorde que estiver soando naquele momento dentro da música, enriquecendo ainda mais seu material e ampliando seu campo de criação e expressão seria então como o uso dos sotaques, palavras e expressões de cada estado (acorde) durante seu discurso.
.
O que são Tons Maiores e Tons Menores ?
.
Basicamente, a diferença auditiva é: os tons maiores são mais alegres e os tons menores são mais tristes. Eles podem ser maiores ou menores; a diferença técnica entre os maiores e os menores reside em uma única nota: a alteração da terça na escala, como mostraremos mais a frente. Porém, o mais importante agora é conhecer as tonalidades maiores, pois elas constituem a matriz; delas originam-se todas as outras escalas (alterações) e o modo menor (tom menor). Enquanto você não dominar muito bem as escalas maiores, não adianta estudar outras escalas, pois você só irá criar confusão. Após dominar as escalas maiores, você conseguirá entender esse universo sonoro e seus mistérios. Não perca tempo estudando os sotaques, se voce não consegue ainda comunicar-se no idioma básico! Para ajudá-lo a dominar as tonalidades, preparei no Método de Estudos para Improvisação uma série de exercícios de escalas e arpejos que simultaneamente servirá para incutir em voce o sotaque da improvisação.
.
A base da técnica de qualquer música o que queira obter êxito com sua música sempre foi, e continuarão sendo, as escalas e os arpejos. Não importa o estilo musical, seja Rock, Blues, Clássico, Barroco, Sertanejo, Jazz etc, lá estarão as escalas e arpejos. Por isso, os professores de instrumento insistem tanto com seus alunos para que conheçam escalar e arpejos, pois o domínio dessas ferramentas é condição para que você comunique-se bem DENTRO DO IDIOMA MUSICAL. Portanto, não perca tempo, pois à medida que você for estudando, começará a entender e aprenderá a amar as escalas e os arpejos, eles serão seu elo de ligação com o mundo musical. Você aprenderá a escutar o tom e a identificá-lo, pois seus ouvidos estarão treinados e você adquirirá uma maior consciência musical. Ainda que agora tocas as escalas s os arpejos não lhe diga nada, tenha paciência e acredite no seu professor, pois ele próprio é testemunho da importância das escalas e os arpejos na formação musical de todo bom músico.
.
>>> 10 dicas para um bom ensaio vocal (Técnica vocal)<<<
.
O ensaio deve fazer parte da rotina de todo ministério de música. Algumas pessoas tem uma visão fantasiosa a respeito dos músicos de sucesso supervalorizando a questão da INSPIRAÇÃO. Mas qualquer músico que se esforça para oferecer o melhor em seu ministério sabe que inspiração é importante, mas TRANSPIRAÇÃO é fundamental.
.
O ensaio é a hora da transpiração, de dedicar tempo e atenção para que a música na casa de Deus seja feita com qualidade. Já ouvi muitos comentários do tipo: "Nós ensaiamos tanto mas nada dá certo!" Talvez o ensaio não esteja sendo feito de forma eficaz e foi pensando nisto que resolvi indicar alguns caminhos para que você chegue no ponto que deseja. Vamos juntos!
.
1.. REGULARIDADE Procure fazer ensaios constantes, no mínimo uma vez por semana, isto é importante para integração musical e comunhão do grupo.
.
2. TEMPO Uma duração ideal para um bom ensaio deve ser em torno de duas horas. É difícil conseguir resultados reais em menos tempo, se você quiser fazer um ensaio mais longo dê um pequeno intervalo para água e descanso, precisamos lembrar que a voz é um instrumento delicado.
.
3. PRESENÇA A presença no ensaio deve se tornar obrigatória, não é justo que o grupo todo ensaie e no momento da ministração seja prejudicado por um "penetra" não é ?
.
4. ESTRUTURA É importante ter um local específico para ensaio, um lugar quieto onde o grupo possa ter um pouco de privacidade. O ensaio vocal deve ser sempre acompanhado por um instrumento harmônico ( teclado, piano, violão, guitarra) que garanta a afinação do grupo.
.
5. ORAÇÃO É verdade que ensaio é ensaio, não é hora de estudo bíblico e nem de orações sem fim, mas é importante orar no início do ensaio. Quando estamos trabalhando na obra muitas lutas se levantam precisamos lembrar que não é contra carne nem sangue que devemos guerrear. Efésios 6:10-18.
.
6. AQUECIMENTO Pense na voz como parte de seu organismo. Quando você abre os olhos de manhã, logo pula da cama e sai correndo pelo quarteirão para se exercitar ??? Claro que não! Da mesma forma a voz precisa se espreguiçar, precisa acordar, precisa aquecer. Exercícios de relaxamento, de respiração e alguns vocalizes tem esta função na técnica vocal. O grupo, ou alguém do grupo, precisa investir em uma boa aula de técnica vocal.

7. MATERIAL VISUAL Todo material escrito ajuda na memorização. Se souber escreva os arranjos, se não souber, registre ao menos a letra e acordes do cântico e distribua cópias. Peça que as pessoas anotem o que está sendo combinado: onde abrir voz, variações de dinâmica, repetições, etc.
.
8. MATERIAL AUDITIVO Se você vai ensaiar músicas já registradas em Cd, leve a gravação para que todos ouçam o arranjo original. O desenvolvimento da percepção musical é imprescindível para o bom cantor.
.
9. ORGANIZAÇÃO O ensaio precisa ter direcionamento, é bom que o repertório e o roteiro do ensaio estejam pré-definidos. A equipe deve ser agrupada com alguma lógica: homens e mulheres, por naipes (sopranos, contralto, tenor, baixo), ou da maneira que você achar melhor, mas faça desta divisão algo automático na cabeça do grupo.
.
10. PERSEVERANÇA Tenha paciência e não desista. Medite em II Pedro 1: 5-8. O ensaio é uma semeadura, nem sempre colhemos os frutos instantaneamente, mas o nosso trabalho não é vão no Senhor!!!
.
> A história do Violino (Violino)<
.
A história do violino se perde na noite dos tempos. Teve origem no oriente - o Nefer egípcio, o Ravanastron da India, o Rebab árabe, e mesmo da antiga Lira dos gregos. Por volta do século X surgiram as primeiras violas: primeiro a Viole de roda utilizada pelos peregrinos em Savoia; depois, progressivamente, a família das Violas que foram atravessando a Idade Média e a Renascença dando origem às Viole da braccio e da gamba, conforme eram seguradas entre os braços e ombros ou entre os joelhos respectivamente.
.
Mais tarde esses instrumentos foram adaptados às diversas necessidades de expressão e acústica, levando os fabricantes e os compositores a pesquisarem novas formas e modalidades de instrumentos. A partir da renascença, até o Século XVIII, a genialidade dos luthiers (fabricantes de alaúdes - luth - e por extensão aos demais instrumentos de corda) esteve intimamente associada à genialidade dos maiores compositores de suas épocas e às descobertas técnicas dos instrumentista na criação do violino, hoje considerado O Rei dos Instrumentos. A Viola d Amore, por exemplo, foi utilizada por J.S.Bach na Paixão Segundo S. Mateus e o próprio Bach inventou a Viola Pomposa com 5 cordas para a qual compôs uma das 6 suites hoje executada no violoncelo.
.
Gaspar Duiffopruggar, da Bavária, é considerado o primeiro fabricante de violinos, por volta de 1500, de acordo com a atual concepção que temos do instrumento. Em seguida surgiu, na Itália a Escola de Brescia, fundada por Girolamo Virchi(1548) e Pellegrino da Montichiari(1560). Ao mesmo tempo a construção de instrumentos de arco ia se transferindo para outra cidade italiana, Cremona, com a família Amati(1545), culminando no gênio de Antonio Stradivari("Stradivarius" em latim) que viveu da última metade do Século XVII até os primeiros 40 anos do Século XVIII. Stradivarius e Guarnierius (Guarnieri del Gesú) legaram ao mundo os violinos mais perfeitos, tanto do ponto de vista acústico quanto no que se refere à beleza plástica. (formas, vernizes, decoração, etc.)
.
Antonio Stradivari (1644-1737) fez um violino mais comprido, reforçou o corpo e alargou os ff (aberturas de som), enriquecendo assim o timbre. Deu a cada pequeno detalhe um toque de refinamento, o que fez com que seu trabalho fosse reverenciado em toda a Europa.


"Não por força nem por  poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor   dos Exércitos" (Zc 4:6). 

£ëø Mø®£ix
Admin

Mensagens : 3277
Pontos : 3764
Reputação : 170
Data de inscrição : 17/02/2010
Idade : 35

http://violinobrasil.forumfacil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Altas dicas e curiosidades sobre música e intrumentos musicais

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 02:49


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum